Última hora

Última hora

Os momentos altos da ModaLisboa

Em leitura:

Os momentos altos da ModaLisboa

Tamanho do texto Aa Aa

A edição número 44 da Moda Lisboa chegou ao fim. Ao longo de três dias, cerca de 30 estilistas apresentaram as novas propostas para o próximo outono

A edição número 44 da Moda Lisboa chegou ao fim. Ao longo de três dias, cerca de 30 estilistas apresentaram as novas propostas para o próximo outono inverno. Aqui fica um resumo dos momentos altos do evento.

Olga Noronha

A coleção de Olga Noronha gira em torno do conceito de segunda pele. A estilista portuguesa radicada em Londres propõe roupas em forma de metáfora anatómica.

Ricardo Andrez

O estilista do Porto propõe um visual andrógino marcado pelos tons escuros. Andrez misturou uma estética clerical com técnicas contemporâneas, como a impressão 3D.

Dino Alves

Num desfile em forma de crítica social, Dino Alves deu um toque sofisticado ao vestuário escuro associado ao mundo rural. O público foi convidado a vestir-se de preto para assistir ao desfile.

Ricardo Preto

Ricardo Preto apresentou uma coleção recheada de cortes geométricos. O estilista português aposta nas transparências e nas aplicações.

Aleksandar Protic

A estilista de origem sérvia Aleksandar Protic inspirou-se na pintura de Georgia O’Keeffe. O resultado são formas geométricas e fluidas em tons de pérola, preto, dourado e prateado.

Filipe Faísca

Filipe Faísca fez uma parceria com a Fundação Rui Osório de Castro, que ajuda crianças com doenças oncológicas. O estilista português ajudou as crianças a desenharem roupas. 30% das vendas reverteram a favor da fundação.

Nuno Gama

Nuno Gama inspirou-se nos Lusíadas para compor uma coleção onde predominam os volumes e uma estética medieval.

Nadir Tati

Entre os cerca de 30 estilistas que desfilaram na Moda Lisboa, destaque ainda para a estreia da angolana Nadir Tati.