Última hora

Última hora

Tunísia anuncia morte de "cérebro" por trás do ataque ao Museu Bardo

Em leitura:

Tunísia anuncia morte de "cérebro" por trás do ataque ao Museu Bardo

Tunísia anuncia morte de "cérebro" por trás do ataque ao Museu Bardo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades tunisinas anunciaram a morte do líder do principal grupo “jihadista” do país. O argelino Lokmane Abu Sakhr, também conhecido como Khaled Chaieb – acusado por Tunes de ter orquestrado o ataque contra o Museu Bardo -, foi morto no sábado numa operação antiterrorista em Gafsa, juntamente com outros oito extremistas da Falange Okba Ibn Nafaa, grupo ligado à Al-Qaeda no Magrebe Islâmico.

O primeiro-ministro tunisino disse que “foi eliminada uma brigada que esteve envolvida em todos os ataques terroristas recentes na Tunísia”.

Para além da ligação ao ataque contra o museu da capital, o grupo é responsabilizado pela morte de dezenas de polícias e militares tunisinos desde dezembro de 2012 e reinvindicou o ataque contra a casa do ministro do Interior, no ano passado.