Última hora

Última hora

Tunísia anuncia morte de "cérebro" por trás do ataque ao Museu Bardo

As autoridades tunisinas anunciaram a morte do líder do principal grupo “jihadista” do país. O argelino Lokmane Abu Sakhr, também conhecido como

Em leitura:

Tunísia anuncia morte de "cérebro" por trás do ataque ao Museu Bardo

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades tunisinas anunciaram a morte do líder do principal grupo “jihadista” do país. O argelino Lokmane Abu Sakhr, também conhecido como Khaled Chaieb – acusado por Tunes de ter orquestrado o ataque contra o Museu Bardo -, foi morto no sábado numa operação antiterrorista em Gafsa, juntamente com outros oito extremistas da Falange Okba Ibn Nafaa, grupo ligado à Al-Qaeda no Magrebe Islâmico.

O primeiro-ministro tunisino disse que “foi eliminada uma brigada que esteve envolvida em todos os ataques terroristas recentes na Tunísia”.

Para além da ligação ao ataque contra o museu da capital, o grupo é responsabilizado pela morte de dezenas de polícias e militares tunisinos desde dezembro de 2012 e reinvindicou o ataque contra a casa do ministro do Interior, no ano passado.