Última hora

Última hora

Revelar, enfrentar e combater problemas com a ajuda dos professores

Uma reportagem sobre a obesidade infantil, em Porto Rico, os abusos domésticos em crianças, na Albânia, e o cyberbullying na Bélgica e a ajuda dos professores a combater estes problemas.

Em leitura:

Revelar, enfrentar e combater problemas com a ajuda dos professores

Tamanho do texto Aa Aa

Podem os professores ajudar a resolver o problema da obesidade infantil em Porto Rico? Podem eles ajudar os seus alunos a lidar com a violência doméstica? Vamos descobrir uma outra faceta da profissão de docente.

Porto Rico: Enfrentar um grande problema

Uma multa de 800 dólares pode ser o que pais de crianças obesas vão ter de pagar em Porto Rico. Num país onde quase 30% das crianças sofrem de obesidade infantil vai esta solução radical resolver os problemas?

Em Porto Rico, com cerca de 3 milhões e meio de habitantes, quase uma em cada três crianças é obesa, nos Estados Unidos, com quase 319 milhões de habitantes, uma em cada cinco crianças sofre deste mal. Os docentes porto-riquenhos procuram soluções.

Outras ligações:

http://www.municipiodebayamon.com/ultimas-noticias/a-caminar-contra-la-obesidad-infantil/

Albânia: Deixar de esconder os abusos domésticos

Em muitos países a violência doméstica é vista como uma preocupação, estritamente, familiar. A Organização Não Governamental Save the Children está a tentar ajudar a resolver o problema na Albânia.

Neste país, quase três em cada quatro crianças já sofreram de violência doméstica. Apenas uma pequena parte desses incidentes são reportados às autoridades porque, neste país dos Balcãs, estas questões são vistas como sendo problemas do foro familiar.

Outras ligações:

http://www.crca.al/news-child-protection-violence/albania-unprepared-handle-cases-violence-against-children

Bélgica: Combater o cyberbullying

Há várias formas de abuso e no caso do cyberbullying ele pode ser implacável e invisível. Há um ano e meio Sarah foi vítima de cyberbullying. Durante 6 meses, tinha 13 anos na altura, recebeu mensagens ofensivas nas redes sociais. Foi depois de falar com uma professora que decidiu deixar de se esconder.

O Infor Jeune, Centro de Informação da Juventude, em Bruxelas, tenta ensinar a evitar o cyberbullying através, por exemplo de vídeos, que apresenta nas salas de aulas, um deles, realizado pela organização Loupiote, fez parte de uma iniciativa do Conselho da Europa.