Última hora

Em leitura:

Jorge Lorenzo vence de forma categórica em Jerez de la Frontera


speed

Jorge Lorenzo vence de forma categórica em Jerez de la Frontera

Jorge Lorenzo ficou bastante aquém das expectativas nas três primeiras corridas da temporada mas mostrou em Jerez de la Frontera que podem contar com ele na luta pelo título. O maiorquino dominou o Grande Prémio de Espanha do início ao fim e a sua vitória nunca esteve em causa.

Lorenzo já tinha deixado o aviso à concorrência na qualificação quando estabeleceu um novo recorde no circuito andaluz. Na corrida, pura e simplesmente deixou toda a gente para trás mal viu a luz verde.

Marc Márquez, que participou com um dedo partido, nunca conseguiu acompanhar o ritmo do compatriota e terminou na segunda posição a mais de cinco segundos.

Valentino Rossi terminou no lugar mais baixo do pódio e manteve a liderança do mundial de pilotos, agora com 15 pontos de vantagem sobre Andrea Dovizioso, que não foi além da nona posição.

Na Moto três, Miguel Oliveira foi segundo classificado, igualando o melhor resultado da carreira.

This was the result!! Thank everybody, from team, family and fans! ✊󾮗 Este foi o resultado!! Obrigado a todos, equipa, familia e fans!! ✊󾮗 #Turma44

Posted by Miguel Oliveira#44 Oficial Page on Sunday, 3 May 2015

O dia em que Crivillé quebrou o coração aos adeptos

Nos últimos anos os pilotos espanhóis têm dominado nas duas rodas mas nem sempre foi assim. Em 1996 ainda não eram presença habitual no lugar mais alto do pódio pelo que um possível triunfo em casa merecia ser festejado a preceito. No entanto, para os adeptos presentes no Grande Prémio de Espanha, os festejos começaram demasiado cedo.

Quando Àlex Crivillé entrou para a última volta na frente, os espetadores quiseram ter parte ativa na festa e invadiram a pista. Esqueceram-se que enquanto não for mostrada a bandeira de xadrez, tudo pode acontecer… e aconteceu.

Crivillé não aguentou a pressão de Mick Doohan e caiu na última curva, presenteando os milhares de adeptos com um verdadeiro balde de água fria.

O triunfo em Espanha foi um de oito alcançados pelo australiano nessa temporada, que lhe valeram o terceiro título mundial consecutivo nos 500cc, precisamente à custa do espanhol.

E o dia em que Crivillé fez as pazes

Àlex Crivillé foi o grande derrotado nessa ocasião mas tem motivos mais que suficientes para recordar a carreira com orgulho. Três anos depois tornou-se no primeiro espanhol a sagrar-se campeão do mundo na categoria rainha.

Sem dúvida o ponto alto na carreira de um piloto que falsificou a idade para começar a competir aos 14 anos. Em 1992 tornou-se no primeiro espanhol a vencer uma corrida nos 500cc, impondo-se no Grande Prémio da Holanda, em Assen.

O tão aguardado título mundial foi alcançado em 1999. Terminou a carreira com um saldo de 20 vitórias em 193 grandes prémios e abriu caminho aos campeões de hoje em dia no país vizinho.

O último adeus do primeiro grande campeão

O Grande Prémio de Espanha ficou ainda marcado pela notícia da morte de Geoff Duke. O inglês, que dominou a categoria rainha do motociclismo no início da década de 50, contava 92 anos de idade.

Ainda hoje os quatro títulos mundiais de Geoff Duke nos 500cc só são superados por três pilotos, Giacomo Agostini, Valentino Rossi e Mick Doohan. O inglês conta ainda no seu palmarés dois títulos mundiais nos 350cc e seis vitórias na célebre Ilha de Man.

O inglês é um nome incontornável na história do motociclismo e foi o primeiro piloto a usar um fato único de cabedal como proteção.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

speed

Kris Meek garante vitória no Rali da Argentina enquanto Valentino Rossi soma e segue em MotoGP