Última hora

Última hora

Rali de Portugal: As emoções das quatro rodas de volta ao norte

A quinta prova do mundial arranca esta quinta-feira. Depois de 14 anos, 7 deles no Algarve, o "WRC" está de volta ao norte do país

Em leitura:

Rali de Portugal: As emoções das quatro rodas de volta ao norte

Tamanho do texto Aa Aa

Lusa — Arranca esta quinta-feira o Rali de Portugal. Pelo sétimo ano consecutivo, a prova portuguesa vai integrar o calendário do Mundial, mas os pilotos que se habituaram às estradas do Algarve vão ter de enfrentar agora os troços do norte.

Após dez edições no sul do país, o 49.º Rali de Portugal vai ficar centralizado em Matosinhos e, entre 21 e 24 de maio, vai percorrer estradas de outros concelhos vizinhos, das regiões do Minho, de Trás-os-Montes e do Douro Litoral.



O “namoro” do Automóvel Clube de Portugal (ACP) com o norte adensou-se nos últimos três anos, com a realização do WRC Fafe Rally Sprint, um evento de exibição a anteceder o Rali de Portugal, que agora devolve ao itinerário o seu famoso salto, mas em formato totalmente competitivo.

Esta mudança, que pode ganhar em espetacularidade, tendo em conta as caraterísticas de alguns troços, é igualmente um grande desafio para a organização, sobretudo no que toca à segurança, estimando o ACP que assistência pode ultrapassar as 600 mil pessoas registadas no Algarve.




“Penso que vai ser o maior evento desde sempre do Rali de Portugal”, vaticinou recentemente o presidente do ACP, Carlos Barbosa, esperando também grande adesão do público espanhol, sobretudo da Galiza.

16 classificativas em 4 dias de competição


Realizado sem interrupções desde 1967, o rali português integrou o campeonato do mundo em 35 edições. Excluindo as seis primeiras, a mais longa ausência do mundial aconteceu nas cinco edições que mediaram entre 2002 e 2006.

Durante muitos anos considerado um dos melhores do mundo, o Rali de Portugal foi excluído durante aquele período por questões de segurança, o que coincidiu com o seu afastamento da região do Porto e a sua mudança de ares: primeiro para Trás-os-Montes e depois para o Algarve.




Em 2005, o rali fixou-se nas estradas de terra do sul e, em 2007, voltou a fazer parte do Mundial WRC. De lá para cá, só ficou de fora em 2008, ao abrigo da política de rotação então em vigor, e ‘assistiu’ aos triunfos de nomes como Sébastien Loeb, nove vezes campeão do mundo, e Sébastien Ogier, seu sucessor.

Depois de uma década bem-sucedida e após uma mudança mal aceite por diversas entidades algarvias, o ACP e o Rali de Portugal enfrentam agora um novo desafio à sua capacidade de manter os padrões que permitiram a reintegração no calendário.




Será um desafio de formato compacto, com 16 classificativas repartidas por quatro dias de competição, com mais de 1.500 quilómetros, dos quais cerca de 350 cronometrados, passando pelos municípios de Amarante, Baião, Caminha, Fafe, Guimarães, Lousada, Matosinhos, Mondim de Basto, Paredes, Ponte de Lima, Valongo, Viana do Castelo e Vieira do Minho.

Programa da 49.ª edição do Rali de Portugal

  • Quinta-feira
    19h01 — PEC 1 Lousada (3,36 km) – Superespecial
  • Sexta-feira
    09h40 — PEC 2 Ponte de Lima 1 (27,53 km)
    10h25 — PEC 3 Caminha 1 (18,05 km)
    11h15 — PEC 4 Viana do Castelo 1 (18,76 km)
    14h50 — PEC 5 Ponte de Lima 2 (27,53 km)
    15h35 — PEC 6 Caminha 2 (18,05 km)
    16h25 — PEC 7 Viana do Castelo 2 (18,76 km)
  • Sábado
    08h54 — PEC 8 Baião 1 (18,57 km)
    09h35 — PEC 9 Marão 1 (26,46 km)
    11h02 — PEC 10 Fridão 1 (37,67 km)
    14h39 — PEC 11 Baião 2 (18,57 km)
    15h20 — PEC 12 Marão 2 (26,46 km)
    16h47 — PEC 13 Fridão 2 (37,67 km)

Pódios das 4 primeiras provas do Mundial deste ano

Rali de Monte Carlo:
1. Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Volkswagen Polo-R)
2. Jari-Matti Latvala/Miikka Anttila, Fin (Volkswagen Polo-R)
3. Andreas Mikkelsen/Ola Floene, Nor (Volkswagen Polo-R)

Rali da Suécia:
1. Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Volkswagen Polo-R)
2. Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul, Bel (Hyundai i20)
3. Andreas Mikkelsen/Ola Floene, Nor (Volkswagen Polo-R)

Rali do México:
1. Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Volkswagen Polo-R)
2. Mads Ostberg/Jonas Andersson, Nor/Sue (Citroën DS3)
3. Andreas Mikkelsen/Ola Floene, Nor (Volkswagen Polo-R)

Rali da Argentina:
1. Kris Meeke/Paul Nagle, GB/Irl (Citroën DS3)
2. Mads Ostberg/Jonas Andersson, Nor/Sue (Citroën DS3)
3. Elfyn Evans/Daniel Barritt, GB (Ford Fiesta RS)


Classificações gerais do Mundial deste ano


Classificação de pilotos:
1. Sébastien Ogier, Fra, 84 pontos
2. Mads Ostberg, Nor, 51
3. Andreas Mikkelsen, Nor, 47
4. Elfyn Evans, GB, 41
5. Thierry Neuville, Bel, 35
. Kris Meeke, GB, 35
7. Dani Sordo, Esp, 30
8. Martin Prokop, Che, 26
9. Jari-Matti Latvala, Fin, 19
10. Ott Tanak, Let, 12
11. Hayden Paddon, Nzl, 10

15. Sébastien Loeb, Fra, 6


Construtores/Escuderias:
1. Volkswagen, 103 pontos
2. Citroen e Hyundai, 85
4. M-Sport (Ford), 71
5. Jipocar (Ford), 32
6. Volkswagen II, 15
7. Hyundai N, 9
8. F.W.R.T. (Ford), 3



Historial de vencedores no Rali de Portugal


1967: Carpinteiro Albino/Silva Ferreira, Por (Renault)
1968: Tony Fall/Ron Crellin, Ing (Lancia)
1969: Francisco Romãozinho/João Canas Mendes “Jocames”, Por (Citroen)
1970: Simo Lampinen/John Davenport, Sue/Ing (Lancia) – Pontuável Europeu de ralis
1971: Jean-Pierre Nicolas/Jean Todt, Fra (Renault)
1972: Achim Warmbold/John Davenport, Ale/Ing (BMW)
1973: Jean Luc Therier/Jacques Jaupert, Fra (Renault) – Pontuável Mundial ralis
1974: Rafaelle Pinto/Arnaldo Bernacchini, Ita (Fiat)
1975: Markku Alen/Ilka Kivimaki, Fin (Lancia)
1976: Sandro Munari/Silvio Maiga, Ita (Lancia)
1977: Markku Alen/Ilka Kivimaki, Fin (Fiat)
1978: Markku Alen/Ilka Kivimaki, Fin (Fiat)
1979: Hannu Mikkola/Arne Hertz, Fin/Sue (Ford)
1980: Walter Rohrl/Christian Geistdorfer, Ale (Fiat)
1981: Markku Alen/Ilka Kivimaki, Fin (Fiat)
1982: Michele Mouton/Fabrizia Pons, Fra/Ita (Audi)
1983: Hannu Mikkola/Arne Hertz, Fin/Sue (Audi)
1984: Hannu Mikkola/Arne Hertz, Fin/Sue (Audi)
1985: Timo Salonen/Seppo Harjanne, Fin (Peugeot)
1986: Joaquim Moutinho/Edgar Fortes, Por (Renault)
1987: Markku Alen/Ilka Kivimaki, Fin (Lancia)
1988: Massimo Biasion/C. Cassina, Ita (Lancia)
1989: Massimo Biasion/Tiziano Severo, Ita (Lancia)
1990: Massimo Biasion/Tiziano Severo, Ita (Lancia)
1991: Carlos Sainz/Luis Moya, Esp (Toyota)
1992: Juha Kankkunen/Juha Piironen, Fin (Lancia)
1993: François Delecour/Daniel Grataloup, Fra (Ford)
1994: Juha Kankkunen/Nicky Grist, Fin/Gal (Toyota)
1995: Carlos Sainz/Luis Moya, Esp (Subaru)
1996: Rui Madeira/Nuno Rodrigues Silva, Por (Toyota)
1997: Tommi Makinen/Seppo Harjanne, Fin (Mitsubishi)
1998: Colin McRae/Nicky Grist, Esc/Gal (Subaru)
1999: Colin McRae/Nicky Grist, Esc/Gal (Ford)
2000: Richard Burns/Robert Reid, Ing (Subaru)
2001: Tommy Makinen/Risto Mannisenmaki, Fin (Mitsubishi)
2002: Dider Auriol/Thierry Barjou, Fra (Toyota)
2003: Armindo Araújo/Miguel Ramalho, Por (Citroen)
2004: Armindo Araújo/Miguel Ramalho, Por (Citroen)
2005: Daniel Carlsson/Mattias Andersson, Sue (Subaru)
2006: Armindo Araújo/Miguel Ramalho, Por (Citroen)
2007: Sébastien Loeb/Daniel Elena, Fra/Mon (Citroen)
2008: Luca Rosseti/Matteo Chiarcossi, Ita (Peugeot)
2009: Sébastien Loeb/Daniel Elena, Fra/Mon (Citroen)
2010: Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Citroen)
2011: Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Citroen)
2012: Mads Ostberg/Jonas Andersson, Nor/Sue (Ford)
2013: Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Volkswagen)
2014: Sébastien Ogier/Julien Ingrassia, Fra (Volkswagen)