Última hora

Última hora

Espanha/Eleições: PP e PSOE perdem mais de 3 milhões de votos

Para Pablo Iglésias, secretário-geral do Podemos, os resultados das eleições municipais e autonómicas de domingo em Espanha “representam o início do

Em leitura:

Espanha/Eleições: PP e PSOE perdem mais de 3 milhões de votos

Tamanho do texto Aa Aa

Para Pablo Iglésias, secretário-geral do Podemos, os resultados das eleições municipais e autonómicas de domingo em Espanha “representam o início do fim do bipartidarismo” no país.

Os dois maiores partidos, o PP e o PSOE, que têm alternado entre si o poder, perderam em conjunto mais de 3,17 milhões de votos em todo o país.

“É uma noite mágica em Espanha. Provavelmente estes são os primeiros dias da mudança. Depois das eleições europeias eu disse que a mudança era possível em Espanha. Agora é uma realidade. Acho que esta primavera de mudança vai nos levar à vitória nas eleições de novembro contra o PP”, disse Pablo Iglésias.

Em Madrid a candidata apoiada pelo Podemos, Manuela Carmena, ficou a cerca de 30 mil votos de Esperanza Aguirre, a candidata do PP, partido que dominou a capital espanhola durante 24 anos e que perdeu agora a maioria absoluta.

O PP fica assim dependente de um não-entendimento entre a plataforma Ahora Madrid, que inclui o Podemos, e o PSOE.

Em Barcelona repete-se o cenário. Ada Colau da plataforma Barcelona en Comú, que também integra integra o Podemos, ganhou as municipais.

“A coisa mais importante a assinalar é que esta foi a vitória de David contra Golias. Esta candidatura permitiu no espaço de poucos meses que a câmara de Barcelona fosse conquistada pelo povo da cidade”, afirmou a nova presidente da câmara da capital catalã.

“As eleições municipais na cidade de Barcelona foram as mais disputadas da história. A candidatura de esquerda de Barcelona en Comú ganhou as eleições, no entanto, no novo conselho municipal haverá sete partidos políticos”, sublinhou Francisco Fuentes, da Euronews, em Barcelona.