EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Espanha/Eleições: PP e PSOE perdem mais de 3 milhões de votos

Espanha/Eleições: PP e PSOE perdem mais de 3 milhões de votos
Direitos de autor 
De  Euronews com Lusa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Para Pablo Iglésias, secretário-geral do Podemos, os resultados das eleições municipais e autonómicas de domingo em Espanha “representam o início do

PUBLICIDADE

Para Pablo Iglésias, secretário-geral do Podemos, os resultados das eleições municipais e autonómicas de domingo em Espanha “representam o início do fim do bipartidarismo” no país.

Os dois maiores partidos, o PP e o PSOE, que têm alternado entre si o poder, perderam em conjunto mais de 3,17 milhões de votos em todo o país.

“É uma noite mágica em Espanha. Provavelmente estes são os primeiros dias da mudança. Depois das eleições europeias eu disse que a mudança era possível em Espanha. Agora é uma realidade. Acho que esta primavera de mudança vai nos levar à vitória nas eleições de novembro contra o PP”, disse Pablo Iglésias.

Em Madrid a candidata apoiada pelo Podemos, Manuela Carmena, ficou a cerca de 30 mil votos de Esperanza Aguirre, a candidata do PP, partido que dominou a capital espanhola durante 24 anos e que perdeu agora a maioria absoluta.

O PP fica assim dependente de um não-entendimento entre a plataforma Ahora Madrid, que inclui o Podemos, e o PSOE.

Em Barcelona repete-se o cenário. Ada Colau da plataforma Barcelona en Comú, que também integra integra o Podemos, ganhou as municipais.

“A coisa mais importante a assinalar é que esta foi a vitória de David contra Golias. Esta candidatura permitiu no espaço de poucos meses que a câmara de Barcelona fosse conquistada pelo povo da cidade”, afirmou a nova presidente da câmara da capital catalã.

“As eleições municipais na cidade de Barcelona foram as mais disputadas da história. A candidatura de esquerda de Barcelona en Comú ganhou as eleições, no entanto, no novo conselho municipal haverá sete partidos políticos”, sublinhou Francisco Fuentes, da Euronews, em Barcelona.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sismo político abana perspetivas dos espanhóis

Espanha: A "meia vitória" dos "indignados" em Madrid e Barcelona

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos