Última hora

Última hora

Mais 17 mortos no Mediterrâneo

Ao todo, as operações comandadas pela guarda costeira italiana resgataram mais de 4000 pessoas.

Em leitura:

Mais 17 mortos no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

A vaga de imigração clandestina está a atingir um novo pico. Só esta sexta-feira, em Itália, as várias operações sob o comando da guarda costeira italiana resgataram mais de 4200 pessoas que tentavam atravessar o mediterrâneo, em nove barcos e 13 jangadas.

17 pessoas morreram durante a travessia. Desses mais de 4000, 700 migrantes foram resgatados por um navio de guerra da marinha britânica que participou nas operações.

Se é na Itália que desembarca a maior parte dos migrantes, a Grécia é outro dos pontos de entrada.

Na ilha de Kos, a chegada de um grupo foi gravada por uma equipa de televisão. Sete pessoas chegaram num bote de borracha. Chegados à costa, destruíram o bote e os coletes salva-vidas, o que lhes permite evocar uma situação de emergência.

A Grécia, afetada pela crise económica, pediu ajuda à União Europeia para lidar com esta vaga de imigração.