Última hora

Última hora

Uma exposição para cães, num museu de Berlim

Em leitura:

Uma exposição para cães, num museu de Berlim

Tamanho do texto Aa Aa

O Museu de Gravuras e Desenhos de Berlim, Kupferstichkabinett , é um espaço normalmente interdito a cães, mas este verão, o museu propõe à raça

O Museu de Gravuras e Desenhos de Berlim, Kupferstichkabinett , é um espaço normalmente interdito a cães, mas este verão, o museu propõe à raça canina uma exposição especial: “Gone to the Dogs!” é dedicada ao melhor amigo do homem.

Inicialmente prevista para uma duração de quatro dias, a exposição foi prolongada, em resposta ao interesse demonstrado pelos donos de cães, muito satisfeitos com esta oportunidade de levar os seus animais de estimação a apreciar obras de arte.

As regras a respeitar são simples: como o espaço é limitado, os visitantes de raça canina não podem ter mais de 50 centímetros e só podem entrar de cada vez quinze cães.

Lydia Rosia Dorn, curadora desta exposição, não esperava tanta atenção da parte dos animais:

“Fiquei muito admirada, é a primeira vez que organizo uma visita canina ao museu e os cães estão animados, mas nenhum deles latiu, todos muito descontraídos. E os donos são pessoas realmente interessadas ​​no tema da exposição, é muito bom.”

O melhor amigo do homem tem sido, durante séculos, uma inspiração para os artistas: Agostino Carracci, Albrecht Dürer, Rembrandt, Adolph Menzel, Otto Dix, e Dieter Roth são alguns dos artistas que retrataram cães nas suas obras de arte .

Numa série de pinceladas delicadas, em aguarelas ou em fugazes traços de lápis, as raças mais variadas foram eternizadas no papel e na tela, do galgo de pêlo liso ao bulldog encorpado, dos elegantes spaniel aos terriers e poodles.

Algumas das obras, foram expostas ao nível dos olhos dos cães, uma ideia que alguns dos animais parecem apreciar, segundo o dono de um deles:

“Não sei se ele está muito abstarído do que se passa aqui, mas parece-me que está a gostar. Está a fazer novos amigos e mostra interesse pelos quadros que estão pendurados à altura dele.”

“Gone to the Dogs!” está aberta até 20 de setembro e os apreciadores caninos de arte não pagam a entrada.