Última hora

Última hora

Grécia: centro-direita à caça dos indecisos para ultrapassar Syriza

A menos de três semanas das legislativas antecipadas na Grécia, a principal força da oposição tenta conquistar os indecisos e acredita na vitória.

Em leitura:

Grécia: centro-direita à caça dos indecisos para ultrapassar Syriza

Tamanho do texto Aa Aa

A menos de três semanas das legislativas antecipadas na Grécia, a principal força da oposição tenta conquistar os indecisos e acredita na vitória.

A Nova Democracia de Vangelis Meimarakis é creditada, segundos diferentes sondagens com uma desvantagem de apenas entre 1 e 3,5 por cento das intenções de voto, em relação ao Syriza do primeiro-ministro demissionário Alexis Tsipras.

Um apoiante da Nova Democracia diz que “Meimarakis fala a linguagem do povo. Não mente, não faz promessas falsas e pode ser um melhor chefe de governo do que Tsipras”.

Outra simpatizante do centro-direita diz que muitos gregos “ficaram desiludidos com o Syriza, depois de ter imposto o controlo de capitais. A maré está a mudar a favor da Nova Democracia”.

Se Tsipras exclui alianças com os partidos “do velho sistema político”, a formação de Meimarakis, tal como os socialistas do Pasok, diz-se disposta a equacionar uma coligação.

O correspondente da euronews em Atenas, Stamatis Giannisis, afirma que “as hostilidades entre a esquerda radical do Syriza e o centro-direita da Nova Democracia intensificaram-se, enquanto as sondagens indicam que o vencedor das eleições do dia 20 será o partido que conseguir conquistar o apoio da maioria dos indecisos, que representam mais de 15 por cento do eleitorado”.