Última hora

Última hora

COP 21: A cimeira do clima arrisca o fracasso?

Vieram de 57 países para decidir o futuro do mundo. A cerca de três meses da cimeira que vai determinar as medidas globais perante as mudanças

Em leitura:

COP 21: A cimeira do clima arrisca o fracasso?

Tamanho do texto Aa Aa

Vieram de 57 países para decidir o futuro do mundo. A cerca de três meses da cimeira que vai determinar as medidas globais perante as mudanças climáticas, Paris acolheu uma reunião preparatória. Isto porque há várias questões que não geram consenso. François Hollande já alertou que, se os países ricos não se entenderem antes da conferência do clima em dezembro – também conhecida como COP 21 -, arrisca-se o fracasso.

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, afirmou que esta ronda preparatória permitiu identificar “áreas de convergência”, mas não adiantou muito mais. Salientou, sim, que o aumento das temperaturas pode colocar em risco “centenas de milhões” de vidas e que todos se têm de mobilizar para alcançar um resultado inequívoco.

A questão mais delicada é, sem dúvida, a situação dos países em vias de desenvolvimento. Para que abandonem as indústrias mais poluentes, das quais depende o seu crescimento, têm de ser ajudados financeiramente. Em 2009, os países ricos assumiram, em Copenhaga, o compromisso de fornecer ajudas de 100 mil milhões de dólares por ano a partir de 2020. Mas ainda nada avançou.