Última hora

Última hora

Migrantes: autoestrada entre fronteira austríaca e Viena cortada

O enorme fluxo de refugiados levou as autoridades austríacas a interromper o tráfego no principal eixo de ligação entre a localidade fronteiriça de

Em leitura:

Migrantes: autoestrada entre fronteira austríaca e Viena cortada

Tamanho do texto Aa Aa

O enorme fluxo de refugiados levou as autoridades austríacas a interromper o tráfego no principal eixo de ligação entre a localidade fronteiriça de Nickelsdorf e a capital, por motivos de segurança. Em pouco mais de 24 horas, 12 mil pessoas chegaram à fronteira vindas da Hungria. Muitas seguiram a pé pela margem da autoestrada A4, em direção a Viena.

As autoridades húngaras dizem ter interceptado esta quinta-feira mais de 3600 refugiados que entraram no país de forma ilegal, pela fronteira com a Sérvia.

Na primeira linha da rota dos Balcãs, a Hungria equaciona decretar o “estado de crise”.

Num campo de refugiados húngaro, um afegão diz que o seu sonho é “começar uma nova vida na Alemanha”, mas garante que se o governo do Afeganistão conseguir pôr fim “à guerra, pobreza e adversidades”, pretende voltar para o país.

Na próxima terça-feira, a Hungria endurece a legislação contra as entradas ilegais no país. Budapeste pretende também reenviar para a Sérvia todos os refugiados que não se registem oficialmente e obtenham asilo em território húngaro.