Última hora

Última hora

Migrantes: Enésima tragédia no Mar Egeu

Ao largo da ilha de Lesbos, o naufrágio de uma frágil embarcação de madeira, apinhada de pessoas, fez pelo menos sete mortos. A guarda costeira da Grécia conseguiu resgatar mais de 240 migrantes, mas

Em leitura:

Migrantes: Enésima tragédia no Mar Egeu

Tamanho do texto Aa Aa

Vivem-se momentos dramáticos no Mar Egeu, nas escassas mas perigosas milhas que separam a costa da Turquia de ilhas gregas, da Europa com que sonham milhares de migrantes e refugiados.

Ao largo da ilha de Lesbos, o naufrágio de uma frágil embarcação de madeira, apinhada de pessoas, fez pelo menos sete mortos. A guarda costeira da Grécia conseguiu resgatar mais de 240 migrantes, mas perto de 40 estão dados como desaparecidos. Esta poderá ser a pior tragédia em águas gregas desde que a vaga maciça de migrantes se intensificou no início deste ano.

A população de Lesbos não poupa criticas à forma como os responsáveis têm lidado com a crise

“Onde é que está a humanidade? Onde é que estão os decisores deste mundo? O que é que andam a fazer? Não têm família, não têm filhos, não se preocupam”, questiona um pescador.

No total, nas últimas 24 horas, os naufrágios ao largo de Lesbos e de Samos mataram pelo menos 15 pessoas e as equipas de salvamento sabem que só um acaso do destino permitirá encontrar os desaparecidos com vida nas agora agitadas águas do Egeu.

Só através da Grécia, este ano, já entraram na Europa mais de 500.000 migrantes e refugiados, segundo os dados das Nações Unidas.