Última hora

Última hora

Real Madrid venceu Cadís mas pode ser afastado da Taça do Rei na "secretaria"

O Cádis apresentou na Federação Espanhola de Futebol (RFEF) uma denúncia sobre a alegada utilização indevida de Cheryshev por parte do Real Madrid em

Em leitura:

Real Madrid venceu Cadís mas pode ser afastado da Taça do Rei na "secretaria"

Tamanho do texto Aa Aa

O Cádis apresentou na Federação Espanhola de Futebol (RFEF) uma denúncia sobre a alegada utilização indevida de Cheryshev por parte do Real Madrid em jogo da Taça do Rei de Espanha. Em comunicado, o Cádis revelou que, apoós aprovação por unanimidade em reunião extraordinária do conselho de administração, denúnciou ao organismo que rege o futebol espanhol a presença do jogador russo no encontro da primeira mão da quarta ronda, quando supostamente Cheryshev tinha um jogo de suspensão a cumprir pendente da época passada.

“Esta manhã recebemos a confirmação do pedido por parte da RFEF, em que é aceite a denúncia do Cádis e é pedido ao Real Madrid que apresente as suas alegações sobre este caso”, adiantou o clube da Segunda Divisão B.

O Cádis acrescentou ainda que tem o “máximo respeito pelo Real Madrid e pelos madridistas” e, por isso, não irá abordar mais esta questão até que seja tomada uma decisão por parte da RFEF.

Logo após o jogo, Denis Cheryshev falou aos meios de comunicação oficiais do clube “blanco”. “Nó recebi qualquer comunicação do Villarreal a informamr-me de que estivesse sancionado para poder disputar a Taça”, disse o jogador russo, citado pela página oficial do Real Madrid na internet.

O diretor de Relações Institucionais do Real Madrid, Emilio Butragueño, defendeu também logo após o jogo que “o artigo 41 do Código de Disciplina da Federação afirma que a sanção não terá efeito se o interessado não é notificado pessoalmente”. “O Cheryshev não foi notificado”, garantiu.

Através do presidente Florentino Pérez, o Real Madrid reforçou esta quinta-feira que o jogo de castigo a Cheryshev “não pode ser efetivo por não ter havido uma comunicação ao jogador”. “O Real Madrid não conhecia a existência da sanção. Ninguém a comunicou. A necessidade de haver uma notificação pessoal foi reconhecida pelo TAD (Tribunal Administrativo do Desporto). Se admitissemos que a sanção fora eficaz, deveria ser anulada atendendo à segunda alínea do artigo 112”, defendeu Pérez.

El Real Madrid no conocía de la existencia de la sanción, nadie se la comunicó. La necesidad de notificación personal ha sido reconocida por el TAD. Si admitiéramos que la sanción fuera eficaz, debería ser anulada atendiendo al segundo apartado del artículo 112. La sanción no es efectiva al no haberse comunicado al jugador, no hay por tanto alineación indebida”.

Na quarta-feira, o Real Madrid ganhou por 3-1 em Cádis, mas pode perder “na secretaria” o lugar na competição, por utilização irregular de Denis Cherysev.

O extremo russo até marcou o primeiro golo do jogo, mas teria um jogo de suspensão a cumprir pendente da época passada. O castigo resultava da meia-final em que o Villarreal defrontou o FC Barcelona e na qual o russo viu o terceiro cartão amarelo da temporada.

A notícia foi prontamente festejada pelos cerca de 20 mil adeptos no estádio Ramón Carranza, em Cádiz, que entoaram cânticos como “Cherysev, Cherysev te quiero” e “Campeones, campeones, campeones…” (vídeo em baixo).