Última hora

Última hora

Processo de paz na Colômbia ganha força

Representantes do governo colombiano e dos rebeldes FARC chegaram a acordo esta terça-feira relativamente a duas matérias consideradas fundamentais

Em leitura:

Processo de paz na Colômbia ganha força

Tamanho do texto Aa Aa

Representantes do governo colombiano e dos rebeldes FARC chegaram a acordo esta terça-feira relativamente a duas matérias consideradas fundamentais para a obtenção de um acordo de paz duradouro.

Point of view

"O ponto essencial deste acordo é que não haverá amnistia relativamente aos crimes contra a Humanidade, crimes de guerra, genocídio e, em geral, violações graves dos direitos humanos" - Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia

Segundo as informações disponíveis, o acordo contempla a controversa questão das indemnizações às vítimas assim como o julgamento dos responsáveis por crimes contra a Humanidade.

“Pela primeira vez na história, as FARC comprometem-se a indemnizar materialmente as vítimas da violência. O ponto essencial deste acordo é que não haverá amnistia relativamente aos crimes contra a Humanidade, crimes de guerra, genocídio e, em geral, violações graves dos direitos humanos”, afirmou o presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

O acordo parcial é o resultado de 18 meses de negociações na capital cubana, Havana, prevendo-se a sua conclusão até ao dia 23 de março do próximo ano.

O conflito na Colômbia dura desde 1964 e já custou a vida a 220 mil pessoas.