Última hora

Última hora

Requerentes de asilo condenados pela justiça alemã podem vir a ser expulsos

A CDU de Angela Merkel aprovou, este sábado, uma declaração na qual propõe que se retire o direito de asilo aos refugiados condenados a prisão ou que

Em leitura:

Requerentes de asilo condenados pela justiça alemã podem vir a ser expulsos

Tamanho do texto Aa Aa

A CDU de Angela Merkel aprovou, este sábado, uma declaração na qual propõe que se retire o direito de asilo aos refugiados condenados a prisão ou que se encontrem em liberdade condicional e que se criem regras que permitam a deportação de delinquentes estrangeiros, mais facilmente.

Uma decisão tomada depois dos acontecimentos da noite de Ano Novo, assaltos e violência sexual, que terminaram com duas centenas de queixas na polícia, duas delas por violação. Uma informação avançada pelo jornal alemão Der Spiegel.

Angela Merkel explicou as propostas da CDU:

“O direito ao estatuto de residente e ao pedido de asilo pode ser perdido se a pessoa for condenada a prisão ou a permanecer em liberdade condicional. Os criminosos reincidentes, por roubo ou responsáveis por ofensas contra as mulheres, devem sentir a força da lei”, afirmou a chanceler alemã.

Este sábado as manifestações multiplicaram-se. Nas proximidades da estação de Colónia dois grupos marcavam a sua posição. De um lado militantes da extrema-esquerda alemã, em defesa dos refugiados. Do outro a extrema-direita, com militantes do movimento Pegida – Europeus Patriotas Contra a Islamização do Ocidente – em protesto contra os refugiados.

Protesto da extrema-direita alemã em Colónia

Uma manifestação que se tornou violenta e que acabou travada pela polícia.