Última hora

Última hora

Istambul: "A terra tremeu", dizem as testemunhas

A Turquia estava ainda sob o choque dos atentados em Ancara e eis que é alvo de um novo ataque, esta manhã, na praça Sultanahmet, a zona turística de

Em leitura:

Istambul: "A terra tremeu", dizem as testemunhas

Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia estava ainda sob o choque dos atentados em Ancara e eis que é alvo de um novo ataque, esta manhã, na praça Sultanahmet, a zona turística de Istambul.

Melis Özoğlu, euronews: Seguimos para a cidade, onde se encontra o nosso correspondente Bora Bayraktar. Quais são as últimas informações?

Bora Bayraktar, jornalista: Logo após o ataque, a polícia cercou a área, os investigadores estão na cena do crime para completar o inquérito, o que pode demorar várias horas. Esta manhã, um bombista suicida fez-se explodir. As testemunhas dizem que “havia um forte cheio a pólvora e muito fumo” na zona da deflagração. Dizem também que a bomba fez a terra tremer. A explosão ouviu-se mesmo em bairros vizinhos.

euronews: As autoridades estrangeiras pedem aos respetivos cidadãos na Turquia que se mantenham longe de locais públicos e muito frequentados. Pelo que podes observar, como é a atmosfera entre os estrangeiros?

B. Bayraktar: Para ser honesto, logo depois do ataque, caminhei pela praça Sultanahmet. Ainda vi muitos turistas que vagueavam na praça. Se não soubéssemos do ataque, parecia que nada tinha acontecido. Ainda há muitos turistas, mas temos de recordar que o ataque é recente. Talvez, nos próximos dias, devido aos alertas, haja uma diminuição do número de turistas que planeava visitar a Turquia. É preciso salientar que as ameaças terroristas são agora mundiais. Onde quer que se vá, não é fácil escapar a uma ameaça terrorista.

euronews: A capital Ancara tornou-se mais vigilante após o ataque, houve uma reunião de segurança. Qual será o próximo passo do governo depois do que se passou?

B. Bayraktar: Como sabes, depois dos ataques de Suruc, em julho, seguidos dos atentados bombistas de Ancara, a Turquia deu passos importantes. Sobretudo, as medidas de segurança foram reforçadas para impedir os terroristas de entrarem na Turquia vindos da Síria. A segurança fronteiriça foi aumentada. Foi introduzido um sistema de controlo eletrónico e exigem-se vistos aos sírios que entram na Turquia vindos de países terceiros. Este ataque ocorre pouco antes da visita do vice-presidente norte-americano. Presumo que a Turquia vai intensificar os esforços diplomáticos e pedir ajuda aos outros países na luta contra o terrorismo.