Última hora

Última hora

A baixa do petróleo e a instabilidade do "passarinho azul", o Twitter

O Banco Mundial cortou as previsões para os preços do petróleo, admitindo que o valor do barril de crude se vai manter próximo dos atuais mínimos no

Em leitura:

A baixa do petróleo e a instabilidade do "passarinho azul", o Twitter

Tamanho do texto Aa Aa

O Banco Mundial cortou as previsões para os preços do petróleo, admitindo que o valor do barril de crude se vai manter próximo dos atuais mínimos no que resta de 2016. O que significa que países dependentes deste valor terão de rever os objetivos previstos este ano para o respetivo crescimento económico, incapazes de suportar a massiva redução nas receitas petrolíferas.

A Rússia é um desses países. A prosperidade económica russa está muito dependente do preço do petróleo. Antes, já tivemos oportunidade de analisar em Business Line os desafios de Moscovo para equilibrar as contas.

Nesta edição, focamo-nos na forma como os cidadãos estão a lidar com a situaçao, face ao que aconteceu com os preços do petróleo e à economia da Rússia nos últimos 15 anos.

Depois, na nossa rubrica IT, dedicada à tecnologia e internet, olhamos com atenção para a recente sacudidela nas equipas de gestão do Twitter. Um grupo de altos executivos, chefes de departamento, está de saída. Vamos saber quem são e tentar responder à grande duvida que se coloca à empresa do “passarinho azul”: O que é que se passa entre as quatro paredes da gestão desta rede social? Precisámos de bem mais do que 140 carateres, mas não mais que minuto e meio.