Última hora

Última hora

Quem vai ganhar o Óscar de melhor filme? A análise da Euronews

Em leitura:

Quem vai ganhar o Óscar de melhor filme? A análise da Euronews

Tamanho do texto Aa Aa

A Euronews dedica duas emissões especiais aos Óscares. Na primeira edição, passamos em revista quatro dos oito nomeados ao Óscar de melhor filme. “

A Euronews dedica duas emissões especiais aos Óscares. Na primeira edição, passamos em revista quatro dos oito nomeados ao Óscar de melhor filme.

“O caso Spotlight” de de Tom McCarthy é o grande favorito à vitória. A longa-metragem retrata a lição magistral de jornalismo de investigação do “Boston Globe”, o diário que revelou os abusos sexuais de padres pedófilos, na diocese de Boston. O filme mostra a tentativa de ocultação sistemática dos factos por parte da Igreja, da polícia e dos deputados. Alguns jornalistas conheciam o caso mas não o revelaram. Para Tom McCarthy, a obra é uma homenagem ao jornalismo de investigação, uma prática que tem vindo a desaparecer das redações.

Hollywood maneia o moralismo de forma hábil e desta vez o alvo é a alta finança. “A queda de Wall Street” fala-nos do cinismo criminoso do mundo financeiro. A ação do filme desenrola-se em 2005. Quatro pessoas descobrem que o crescimento do mercado imobiliário estava assente numa enorme quantidade de empréstimos que jamais seriam pagos e decidem apostar no desastre iminente. O elenco integra várias estrelas: Brad Pitt, Christian Bale, Ryan Gosling e Steve Carell.

A bela realização de Steven Spielberg não é suficiente para salvar “A ponte dos espiões” da trivialidade. O filme recebeu seis nomeações mas Tom Hanks é pouco convincente no papel do herói, um advogado de Brooklyn que negoceia com a CIA a libertação de um piloto norte-americano abatido pela aviação União Soviética.
Apesar das fragilidades, o filme tem pontos interessantes e mostra-nos os Estados Unidos em plena histeria anticomunista durante a guerra fria. A forma como o misterioso espião russo vive a delicada operação de troca de reféns fica na memória do espetador.

“Mad Max: Estrada da Fúria” marca o regresso de George Miller à saga Mad Max. É um filme atípico em relação aos demais concorrentes mas obteve dez nomeações depois de ter merecido os aplausos do público e da crítica. Charlize Theron é a heróina do filme. A obra desenrola-se no futuro pós-apocalíptico onde um grupo de rebeldes combate os senhores da guerra.

O filme recebeu dez prémios da crítica norte-americana, incluindo melhor filme de ação, melhor montagem e melhores efeitos especiais.

Para mais informações, consulte a nossa página especial dedicada aos Óscares 2016

edição de Paolo Valenti/Elza Gonçalves