Última hora

Última hora

Síria: Oposição aceita trégua "temporária" para testar intenções russas

O maior grupo da oposição síria garante que vai respeitar o cessar-fogo acordado a partir de sábado no terreno. O chamado Alto Comité para as

Em leitura:

Síria: Oposição aceita trégua "temporária" para testar intenções russas

Tamanho do texto Aa Aa

O maior grupo da oposição síria garante que vai respeitar o cessar-fogo acordado a partir de sábado no terreno.

O chamado Alto Comité para as Negociações, apoiado por Arábia Saudita e Estados Unidos afirma, no entanto, que as duas primeiras semanas serão antes de mais um teste ao cumprimento do acordo.

O responsável do comité da oposição, Salem Al-Meslet, não esconde algumas dúvidas sobre a postura de Moscovo:

“Nós temos a certeza que a Rússia vai fazer alguma coisa, mas o problema com este acordo, é que se eles atacam a frente Al-Nusra – e não estamos a defender o grupo, nós somos contra o EI e a Al-Qaida – talvez possam utilizar essa ação como desculpa para visar os combatentes moderados, nomeadamente o Exército Livre Sírio”.

O regime sírio, aliado de Moscovo, tinha já confirmado que vai respeitar o cessar-fogo, mesmo depois de uma primeira tentiva fracassada de trégua no dia 12.

Um compromisso com algumas dúvidas, quando a Rússia exigiu hoje a Washington que garanta o respeito pela trégua junto dos grupos rebeldes no terreno.

A Turquia é para já o único país a mostrar as suas reservas quanto ao cessar-fogo, quando continua a atacar-se às bases da milícia curda YPG em território sírio.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davotoglu anunciou hoje que vai respeitar a trégua, mas que o seu exército responderá a qualquer ameaça contra o país, lembrando que a trégua implica apenas as partes em conflito na Síria.