Última hora

Última hora

Síria: Cruz Vermelha e ONU entregam maior remessa de ajuda humanitária

A Cruz Vermelha e as Nações Unidas entregaram, juntas, a maior remessa de ajuda humanitária aos habitantes de Rastan, uma cidade do centro da Síria

Em leitura:

Síria: Cruz Vermelha e ONU entregam maior remessa de ajuda humanitária

Tamanho do texto Aa Aa

A Cruz Vermelha e as Nações Unidas entregaram, juntas, a maior remessa de ajuda humanitária aos habitantes de Rastan, uma cidade do centro da Síria, perto de Homs, que está sitiada. Ajuda para mais de 120 mil pessoas segundo a Cruz Vermelha.

Sessenta camiões transportando alimentos, medicamentos, geradores de eletricidade, entre outras coisas:

“Até ao momento, chegámos a 560.000 pessoas, em áreas de difícil acesso e zonas sitiadas. Houve um modesto mas real progresso, não o suficiente para que nos sintamos bem”, explica Staffan de Mistura, enviado especial da ONU para a Síria.

A situação no país continua instável, apesar dos recuos do grupo Estado Islâmico. A turbulência política é um dos motivos. A oposição critica o governo e, em particular, o negociador principal do executivo sírio:

“Dizemos a Jaafari que se quer um verdadeiro governo de unidade nacional, primeiro deve libertar as 10.000 mulheres da prisões e as dezenas de milhares de outros prisioneiros. Deve também parar com os massacres que conduz todos os dias, nesse caso talvez possamos vê-lo como um ser humano com algum nacionalismo. Então, talvez as negociações possam ser retomadas”, afirmou Mohammad Alloush, negociador da oposição síria.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos o governo bombardeou, esta quinta-feira, áreas de Teir Maalah, não haverá vítimas.

As pretensões de criação de um governo de unidade nacional parecem cada vez mais longe de serem alcançadas. Segundo fonte próxima das negociações a oposição deve abandonar as conversações de paz, esta sexta-feira.