Última hora

Última hora

Eurocéticos britânicos agitam espantalho da migração para sair da EU

Os eurocéticos britânicos estão a dar o tudo por tudo para centrar o debate da campanha no tema da imigração. Uma sondagem realizada no rescaldo da

Em leitura:

Eurocéticos britânicos agitam espantalho da migração para sair da EU

Tamanho do texto Aa Aa

Os eurocéticos britânicos estão a dar o tudo por tudo para centrar o debate da campanha no tema da imigração.

Uma sondagem realizada no rescaldo da visita de Barack Obama a Londres – onde defendeu a permanência do país na UE – aponta para a vitória do ‘Brexit’ apesar de o presidente dos EUA aparecer como o político mais fiável no assunto.

Em termos de popularidade, David Cameron aparece com 20%, inferior ao do eurocético Nigel Farage, líder do Partido da Independência do Reino Unido (UKIP)

“Este é um passaporte britânico. E quais são as duas primeiras palavras nele? União Europeia. Desde o Tratado de Maastricht, temos sido os cidadãos da União Europeia. Temos que fazer ender às pessoas que a adesão à UE e imigração descontrolada são sinónimos, temos de fazer com que as pessoas entendam que este referendo é sobre o controlo das nossas vidas, das nossas leis e das nossas fronteiras “.

Pese embora a virulência dos argumentos do UKIP, é no seio do seu próprio partido que David Cameron tem de enfrentar os mais combativos contra a sua posição pró-Europa.

Nesta fase e a menos de um mês do referendo, todos os apoios são bem vindos para contrariar o euroceticismo britânico.

Em Berlim, a chanceler alemã, Angela Merkel e o primeiro-ministro letão, Maris Kucinskis deram uma conferência de imprensa conjunta e abordam o tema: “Todos tentam dar a sua própria perspectiva, eu vou dizer o que penso:nós desejamos uma economicamente próspera Grã-Bretanha na União Europeia, embora a decisão real pertença aos cidadãos da Grã-Bretanha.”

Em Londres, o atual governo comprometeu-se a financiar a extensão das vedações ao longo da estrada circular do porto de Calais, a cidade francesa que concentra os migrantes que têm como objetivo entrar na Grã Bretanha.