Última hora

Em leitura:

Multidões participam no último adeus a Muhammad Ali

mundo

Multidões participam no último adeus a Muhammad Ali

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Nos Estados Unidos, pelo menos 14 mil pessoas participaram no primeiro de dois dias de cerimónias fúnebres em memória do pugilista Muhammad Ali falecido na sexta-feira passada aos 74 anos de idade.

Entre os presentes contou-se o ativista de direitos civis, Jesse Jackson assim como o antigo promotor de Ali, Don King.

Igualmente presente esteve o presidente turco Tayyip Erdogan.

A cerimónia fúnebre islâmica teve lugar em Louisville, cidade natal do pugilista.

“Ele fez o que tinha que fazer independentemente dos desafios ou consequências. É por isso que adoro este indivíduo mais do que qualquer outra coisa”, adiantou o antigo promotor de Ali, Don King.

“Ele utilizou esta plataforma, o desporto, para iluminar a escuridão de onde era originário, a segregação racial, a paz, porque ele escolheu a dignidade em vez do dinheiro. Ele desistiu da riqueza e arriscou ser preso” disse o ativista de direitos civis, Jesse Jackson.

Muhammad Ali nasceu Cassius Clay adotando o nome islâmico em 1964. Mais tarde, nos anos 70, Muhammad Ali converteu-se ao Islão sunita.

Para esta sexta-feira está prevista uma cerimónia final inter-religiosa.

Após a cerimónia, Muhammad Ali será sepultado no cemitério de Cave Hill.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte