Última hora

Em leitura:

Continua limpeza na Turquia

mundo

Continua limpeza na Turquia

Publicidade

Depois das detenções de quase 3000 juízes a caça a possível apoiantes de Fethullah Gülen, acusado pela Turquia, de estar por detrás da tentativa de golpe de Estado, continua.

Há mais de 9000 militares, magistrados e polícias que vão ser julgados, segundo o vice Primeiro-ministro.

De acordo com a agência France Press cerca de 25 mil funcionários públicos, entre professores e polícias foram suspensos.

Há 21 mil professores, do ensino privado, impedidos de dar aulas.

O Conselho Superior do Ensino pediu a mais de 1500 reitores e decanos de universidades públicas que apresentassem a sua demissão.

Também a Autoridade para o Audiovisual anunciou que vão ser retiradas as licenças de radiodifusão e televisão dos média próximos de Gülen.

A “Purga” de Erdogan em números

21000 professores do ensino privado sem “licença” para exercerem a profissão
15000 suspensões no ministério da Educação
8000 agentes da polícia detidos ou suspensos
6000 soldados detidos
1500 membros do ministério das Finanças demitidos
2745 juges demitidos
Pedida a demissão de 1577 reitores e decanos

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte