Última hora

Em leitura:

Papa Francisco diz que a crueldade no Mundo não acabou

mundo

Papa Francisco diz que a crueldade no Mundo não acabou

Publicidade

Papa Francisco visitou, sexta-feira, os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau, e denunciou que, desde então, a crueldade não parou.

No terceiro dia de visita à Polónia, o Sumo Pontífice encontrou-se com um grupo de sobreviventes polacos, judeus e ciganos.

Francisco esteve, também, com vinte cinco “Justos entre as nações”, pessoas que não são judias mas que arriscaram a vida durante o Holocausto para salvar judeus do extermínio nazi, e fez uma oração silenciosa.

A agenda do dia incluiu uma visita ao Hospital Pediátrico Universitário (UCH) de Prokocim, em Cracóvia, onde falou com algumas das crianças que aí se encontram a receber tratamento, com familiares das crianças e funcionários do hospital.

Desde uma janela da residência oficial do Arcebispo de Cracóvia, o Papa lançou um alerta aos jovens que se encontram no país para participar na 31ª Jornada Mundial da Juventude: “A crueldade não terminou em Auschwitz e Birkeneau, ainda hoje há pessoas que são torturadas.”

A 31.ª Jornada Mundial da Juventude
tem como tema “Bem-aventurados os misericordiosos, porque encontrarão misericórdia” e conta com a participação de cerca de sete mil jovens portugueses.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte