Última hora

Em leitura:

Iémen: Coligação árabe retoma ataques aéreos

mundo

Iémen: Coligação árabe retoma ataques aéreos

Publicidade

Os alvos eram militares, mas os raides aéreos da coligação militar liderada pela Arábia Saudita atingiram uma fábrica de produtos alimentares localizado nos arredores da capital do Iémen.

De acordo com fontes médicas, pelo menos 14 pessoas morreram e 10 ficaram feridas.

Depois um interregno de três meses, a coligação árabe composta por dez países voltou a bombardear a região controlada por rebeldes huthis.

A guerra no Iémen opõe as milícias xiitas aliadas do ex chefe de Estado, Ali Abdallah Saleh, às forças leais ao presidente Abd Rabbo Mansour Hadi.

Os primeiros ataques aéreos foram lançados na última noite, menos de 72 horas depois das negociações de paz em curso no Koweit terem caído por terra.

O general Ahmed al-Assiri, porta-voz da coligação diz que as negociações falharam. Já as Nações Unidas referem que foram “suspensas” e acreditam que podem ser retomadas dentro de um mês.

A coligação militar avançou com uma ofensiva aérea em março de 2015 para impedir que os rebeldes huthis assumissem o controlo do Iémen.

A violência no país já provocou mais de 6 mil mortos e perto de três milhões de deslocados.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte