Última hora

Em leitura:

Ibrahim Al Hussein vive entre o sonho e o pesadelo

Desporto

Ibrahim Al Hussein vive entre o sonho e o pesadelo

Publicidade

Um bombardeamento em 2012 deixou Ibrahim Al Hussein sem parte da perna direita. Dois anos depois deixou a Síria para trás e chegou à Grécia num barco de borracha. Agora prepara-se para tornar um sonho realidade e será um de dois atletas na equipa de refugiados nos Jogos Paralímpicos.

O sírio de 27 anos irá participar na prova de natação, o outro membro da equipa de refugiados será o iraniano Shahrad Nasajpour, no lançamento do disco.

Mesmo sem bandeira, Al Hussein teve direito a palavras de incentivo do chefe de estado grego, Prokópis Pavlópoulos, que lhe desejou boa sorte para a competição e manifestou a vontade de que um dia o nadador possa voltar ao seu país tranquilamente.

Ibrahim Al Hussein estará no Rio de Janeiro em representação de todas as pessoas obrigadas a deixar as suas casas em busca de uma vida melhor. No entanto espera que dentro de quatro anos em Tóquio não haja nenhuma equipa de refugiados nos Jogos Paralímpicos, seria sinal que o mundo estava um pouco melhor.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte