Última hora

Em leitura:

Breves de Bruxelas: a "guerra" à Apple e a popularidade de Merkel

A redação de Bruxelas

Breves de Bruxelas: a "guerra" à Apple e a popularidade de Merkel

Publicidade

A guerra de palavras entre a Apple e a Comissão Europeia (CE) continua em força, depois da CE ter pedido ao gigante norte-americano de tecnologia para pagar a quantia recorde de 13 mil milhões de euros à Irlanda, relativos a impostos.

Margrethe Vestager, responsável pela Concorrência, acusou a Apple e as autoridades irlandesas de um acordo ilegal de auxílio estatal. O gestor da Apple, Tim Cook, refutou a decisão, que considerou escandalosa, e acusou a comissária de ter motivações politicas, em vez de se basear nos factos e na lei.

Neste programa que passa em revista a atualidade europeia diária falamos, ainda, do desafio eleitoral para a chanceler alemã, Angela Merkel, que há um ano apareceu nas manchetes de todo o mundo por abrir os braços – e as fronteiras de seu país – aos refugiados.

Desde então, centenas de milhares de migrantes, muitos dos quais fugidos dos conflitos na Síria e no Iraque, entraram na Alemanha. Os populistas criticam esta decisão e o apoio ao partido anti-imigração AfD tem crescido. A popularidade de Merkel está em baixa e, no domingo, a sua coligação conservadora enfrenta um grande teste.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte