Última hora

Em leitura:

Vuelta2016, 14.a etapa: Gesink "trepa" mais rápido e Quintana segura "vermelha"

Desporto

Vuelta2016, 14.a etapa: Gesink "trepa" mais rápido e Quintana segura "vermelha"

Publicidade

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Robert Gesink foi herói da etapa rainha da volta a Espanha em bicicleta. O holandês cortou isolado a inédita meta da Vuelta montada no pico de Aubesque, na encosta francesa dos Pirenéus, num percurso de alta montanha com 193 quilómetros.

As atenções desta 14.a etapa estavam centradas no duelo entre o líder, o colombiano Nairo Quintana, e o principal perseguidor, o britânico Chris Froome, com o espanhol Alejandro Valverde também por perto.

O “camisola vermelha” jogou ao ataque e, por cinco vezes, tentou ganhar tempo ao britânico, mas Froome respondeu sempre à altura e também esboçou alguns ataques.

Valverde não aguentou literalmente a pedalada, perdeu quase 10 minutos, afundou-se na classificação e agora só lhe resta apoiar o colega de equipa, Nairo Quintana.

O britânico Simon Yates também esteve em destaque nesta etapa, terminou em quinto, a 36 segundos do vencedor, mas ganhou mais de um minuto ao “camisola vermelha” e é, agora, quarto da geral, colado ao colega de equipa, Esteban Chavez.

Quanto aos portugueses em prova, desta feita o melhor do dia voltou a ser José Mendes, na 49.a posição, a 14,32 minutos do vencedor. Tiago Machado foi 97.°, Sérgio Paulinho, 99.°, e Faria da Costa, 140.°.

O holandês Robert Gesink cortou a meta isolado, a sete segundos chegou o francês Kenny Elissonde e a nove o russo Egor Silin, que fechou o pódio no pico de Aubesque.

Quintana foi 12.° na etapa e Froome chegou na roda do colombiano, ambos a 1,47 minutos do vencedor. Na frente da tabela geral, tudo na mesma exceto o terceiro lugar, agora ocupado pelo também colombiano Esteban Chaves, a 2,01 minutos do “camisola vermelha”.

Froome vai assim iniciar a 15.a etapa da Vuelta com os mesmos 54 segundos de atraso para o colombiano. São 118,5 km entre Sabiñango e Sallent de Gállego/ Aramón Formigal, é a jornada mais curta da prova, com 4,6 por cento de desnível e alguns trechos com 9 e 10 por cento.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte