Última hora

Em leitura:

EUA: Um morto depois de três dias de protestos em Charlotte, Carolina do Norte


EUA

EUA: Um morto depois de três dias de protestos em Charlotte, Carolina do Norte

Com Ricardo Figueira, Associated Press e Efe

A presidente da Câmara Municipal de Charlotte, estado norte-americano da Carolina do Norte, Jennifer Roberts, decretou o recolher obrigatório na cidade, em vigor entre a meia-noite e as seis da manhã.

A medida tem lugar depois de três dias de disturbios entre manifestantes e a polícia local.

Durante os confrontos, um jovem de 26 anos morreu, vítima de um disparo que as autoridades dizem ser da responsabilidade de um dos “muitos manifestantes armados” que têm participado nas manifestações.

Há também vários feridos e pelo menos 50 detidos até ao momento.

Os protestos relacionam-se com a morte de mais um cidadão negro nas mãos da polícia. Keith Lamon Scott foi morto por um agente num parque de estacionamento.

No entanto, neste caso, o agente responsáve*l pela morte de Scott é também *afro-americano.


A população local expressa a revolta pela morte de mais um homem negro desarmado às mãos da polícia – um caso *longe de ser inédit*o e que se tem repetido ao longo dos últimos meses.

O chefe da polícia de Charlotte confirmou que a vítima estava, pelo menos aparentemente, desarmada: “O vídeo não me dá provas absolutas de que ele estivesse a apontar uma arma ao polícia. Não vi isso nos vídeos que estive a rever”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Brexit: Boris Johnson fala em negociações "no início de 2017"