Última hora

Em leitura:

Samsung "apaga" Galaxy Note 7


empresas

Samsung "apaga" Galaxy Note 7

A Samsung suspendeu as vendas do novo telemóvel Galaxy Note 7, horas depois de ter anunciado o cancelamento da produção do novo modelo.

O anúncio oficial foi feito esta terça-feira em Seul, várias semanas depois do escândalo das baterias defeituosas na origem de vários incêndios.

A decisão da companhia sul-coreana ocorre depois das autoridades de proteção dos consumidores dos EUA, Coreia do Sul e China terem emitido alertas para a utilização do aparelho.

A Samsung tinha já retirado do mercado 2,5 milhões de telemóveis, depois de várias companhias aéreas terem mesmo proibido a utilização do Note 7 em voos comerciais.

Antes do anúncio, a companhia tinha registado uma queda de 8% na quotação na bolsa de Seul, a maior perda de valor em oito anos.

Segundo alguns analistas o fim do Galaxy Note 7 poderá representar uma perda nas vendas de até 17 mil milhões de dólares para a companhia.

Um valor ao qual se deverão somar as despesas de recolha e destruição dos cerca de 4 milhões de telemóveis vendidos até hoje, calculada em 1,6 biliões de dólares.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

empresas

Ford fecha fábricas na Austrália