Última hora

Em leitura:

Síria: Começou o assalto a Raqqa


Síria

Síria: Começou o assalto a Raqqa

ALL VIEWS

Clique para descobrir

O assalto à cidade síria de Raqqa já começou. A ofensiva tinha sido anunciada, pouco antes, pelas Forças Democráticas da Síria, aliança formada por grupos armados árabes e curdos, que pediram à população que abandonasse a cidade.

Apoiada pela coligação liderada pelos Estados Unidos e alicerçada nos YPG – as “Unidades de Proteção do Povo”, uma das mais poderosas milícias curdas da Síria -, a operação “Cólera do Eufrates” visa reconquistar Raqqa ao autoproclamado Estado Islâmico, que fez desta cidade a sua capital de facto, na Síria.

A retoma de Raqqa ocorre em simultâneo com a batalha de Mossul, o outro bastião dos jihadistas, mas no Iraque.

Para os dirigentes ocidentais, a erradicação do Estados Islâmico passa obrigatoriamente pela reconquista de Raqqa.

Situada nas margens do rio Eufrates, perto da fronteira turca, Raqqa, que contava 240 mil habitantes antes do conflito sírio ter início, foi a primeira capital provincial a cair nas mãos dos opositores ao regime de Bachar AL-Assad, em 2013, antes de ser tomada pelo Estado Islâmico, no verão de 2014.

ALL VIEWS

Clique para descobrir

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Turquia: Partido pró-curdo abandona parlamento após detenção de 12 deputados