Última hora

Última hora

Israel: Palestinianos menores condenados a a penas de prisão

Os três jovens foram condenados a mais de 10 anos de prisão cada, por ataques com arma branca contra judeus

Em leitura:

Israel: Palestinianos menores condenados a a penas de prisão

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça israelita condenou, esta segunda-feira, a mais de 10 anos de prisão três menores palestinianos.

Point of view

Ninguém escapa a sentenças longas quando se participa em ataques terroristas

Yuval Kedar Procurador

Entre eles, um rapaz agora de 14 anos, condenado a 12 anos de prisão, condenado pela agressão à faca de dois jovens judeus, a 12 de outubro de 2015.

O ataque, filmado pelas câmaras de vigilância, no colonato de Pisgat Zeev, em Jerusalém Este, foi perpetrado por dois primos. O outro rapaz, então com 15 anos, foi morto quando tentava fugir.

Para Leah Tsemel, a advogada do jovem agora condenado, não foi feita justiça:

“Todos falam de um rapaz que não foi nem nunca será, de todo, perigoso e, mesmo assim, o tribunal levou a acusação avante e condenou-o à prisão – e a uma multa inimaginável e impossível. A sensação de que os palestinianos podem ver justiça feita nos tribunais de Israel pode ter ido por abaixo… espero que não!”

Yuval Kedar, o procurador, por seu lado, explica:

“O tribunal decidiu que os atos do acusado poderiam, facilmente, ter tirado a vida de alguém.” E acrescenta: “Ninguém escapa ao cumprimento de sentenças longas quando se participa em ataques terroristas contra inocentes, seja quem for.”

Foi uma das agressões mais mediatizadas da altura, em plena vaga de violência que fez recear o início de uma terceira intifada.

As imagens filmadas do ataque foram entretanto utilizadas como arma de arremesso tanto pelas autoridades israelitas como pelas palestinianas.

No mesmo dia, o tribunal condenou a 11 anos de prisão dois palestinianos de 15 e de 17 anos, acusados da agressão de um judeu, com arma branca, na Cidade Velha de Jerusalém, a 30 de janeiro.