Última hora

Última hora

Presidenciais dos EUA: Trump usa FBI para reforçar a alegada manipulação das eleições

A absolvição de Hillary Clinton pela agência federal após analisar um novo lote de correio eletrónico relacionado com a antiga secretária do Estado levou o candidato republicano a pedir ao povo para f

Em leitura:

Presidenciais dos EUA: Trump usa FBI para reforçar a alegada manipulação das eleições

Tamanho do texto Aa Aa

A absolvição de Hillary Clinton pelo FBI, no caso dos “emails” da antiga secretária do Estado, foi utilizada este domingo por Donald Trump como mais uma prova de que o sistema eleitoral dos Estados Unidos é fraudulento e manipulado.

Point of view

Não é possível verificar-se 650 mil novos 'emails' em apenas oito dias. Não é possível.

Donald Trump Candidato à Casa Branca

O candidato republicano à Casa Branca abriu o penúltimo dia de campanha no Iowa e à passagem pelo Michigan, um Estado tradicionalmente favorável aos democratas, referiu-se à decisão do FBI de não avançar para a incriminação da rival democrata.

“Neste momento, ela está a ser protegida por um sistema fraudulento. É um sistema completamente manipulado. Já o digo há muito tempo. Não é possível verificar-se 650 mil novos ‘emails’ em apenas oito dias. Não é possível”, considerou Trump, perspetivando que a investigação vai continuar, convicto de que “Hillary Clinton é culpada”. “Ela sabe-o. O FBI sabe-o. O povo sabe-o. E agora cabe aos americanos fazer justiça nas urnas a oito de novembro”, apelou.

O candidato voltou ainda a criticar a comunidade islâmica nos Estados Unidos, em particular a oriunda da Somália e estabelecida no Michigan, ao abrigo do programa de acolhimento refugiados

Hillary Clinton afasta-se do lado obscuro

Neste penúltimo dia de campanha, a candidata democrata prosseguiu a sua campanha ao lado de grandes estrelas mediáticas. Desta feita, contou com o apoio do basquetebolista LeBron James, em Cleveland.

Hillary Clinton voltou a apelar ao voto e com avisos contra Donald Trump. “Já sabemos o suficiente sobre o que ele diz e o que ele fez. Não é preciso voltar a relembrar todas as pessoas que ele já insultou e humilhou. O pior de tudo é a visão dele de que a América é obscura e desunida. Essa não é a América que eu vejo quando viajo pelo nosso país e eu quero que tenhamos uma visão de esperança”, afirmou a candidata a primeira mulher a liderar a maior potência mundial.

Nas sondagens, Hillary Clinton voltou a registar uma melhoria este domingo, subindo acima dos dois pontos de vantagem sobre Donald Trump na média de consultas compiladas pelo site Real Clear Politics em véspera do último dia de campanha.

Hillary tem os derradeiros discursos de campanha marcados para Oaklnad, na Pensilvânia, Allendale, no Michigan, e Filadélfia, de novo na Pensilvânia e aqui na companhia da família, o marido Bill Clinton e a filha Chelsea, e do casal Obama, Barack e Michelle.

Donald Trump abre este derradeiro dia de campanha em Sarasota, na Florida. Depois do almoço segue para Realeigh, na Carolina do Norte; ao final da tarde discursa em Scranton, na Pensilvânia; e à noite, na companhia do candidato a vice-presidente Mike Pence, o candidato republicano começa por falar em Manchester, no New Hampshire, e culmina em Grand Rapids, no Michigan.