Última hora

Em leitura:

EUA: FBI reafirma que Hillary Clinton não cometeu crime no "emailgate"


EUA

EUA: FBI reafirma que Hillary Clinton não cometeu crime no "emailgate"

A dois dias das eleições presidenciais nos Estados Unidos, a candidata democrata Hillary Clinton recebeu uma excelente notícia. A policia federal norte-americana (FBI) reafirmou este domingo ao Congresso não haver indícios de crime na investigação ao correio eletrónico da antiga secretária de Estado.

No final de outubro, o FBI anunciou ter tido acesso a um novo lote de mensagens eletrónicas relacionadas com Hillary Clinton, que teriam sido trocadas através de um servidor privado, o que pode ser visto como crime se se tratar de assuntos referentes à segurança nacional.

Donald Trump aproveitou, falou de uma alegada reabertura da investigação à rival e a campanha da democrata foi afetada, perdendo terreno para o republicano nas sondagens.

No entanto, através de carta endereçada ao Congreso e revelada nas redes sociais nomeadamente pelo congresista Jason Chaffetz, a cerca de 48 horas das eleições, o diretor do FBI, James Comey, após a análise deste novo lote de “emails”, reiterou as conclusões já alcançadas em julho de que não existe matéria para incriminar Hillary Clinton.

A candidata democrata ganha assim novo fôlego para a reta final de uma das campanhas mais agressivas da história entre candidatos à Casa Branca.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Síria: Ataque a jardim infantil mata 6 crianças