Última hora

Em leitura:

Turistas começam a ser retirados do sul da Nova Zelândia


Nova Zelândia

Turistas começam a ser retirados do sul da Nova Zelândia

As equipas de socorro neozelandesas já retiraram mais de um milhar de turistas retidos na região sul do país atingida pelo sismo de magnitude 7,8, que causou dois mortos e fez 24 feridos. Para já deu-se prioridade a crianças, mulheres grávidas, idosos e pessoas doentes.

Da cidade costeira de Kaikoura, conhecida por ser local de observação de baleias, serão retirados, ainda esta terça-feira mais 500 turistas.

A evacuação está a ser dificultada pelos fortes ventos provocados por tempestades marítimas:

“Há cerca de 140 pessoas que precisamos retirar, o mais rapidamente possível de Kaikoura, essa é a nossa prioridade. Mas tudo dependerá das condições meteorológicas”, explica o Primeiro-ministro neozelandês John Key.

Não está descartada a hipótese de ocorrência de um novo sismo, de pelo menos 7 graus na escala de Richter, no território da Nova Zelândia, durante os próximos 30 dias, dizem as autoridades locais. Para já é preciso resolver a situação da falta de comida e água nas regiões que estão isoladas devido aos cortes de estradas e de ligações ferroviárias, provocadas pelo terramoto de domingo.

Continuam a ser sentidos, no terramotos no país, de menor intensidada. O mais forte, sentido até às 07h42 hora de Lisboa, cerca das 20h, hora local, foi de 6,1 e ocorreu às 14h34, hora local. Informação da geonet.org.

Estas vacas foram resgatadas

Com Lusa

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

EUA

EUA: Libertado um dos personagens centrais de "Making a Murderer"