Última hora

Em leitura:

Rússia: Amnistia Internacional denuncia lei contra ONGs


Rússia

Rússia: Amnistia Internacional denuncia lei contra ONGs

A Amnistia Internacional (AI) denuncia a repressão do governo russo sobre a sociedade civil do país, quatro anos após a entrada em vigor da chamada lei dos “agentes estrangeiros”.

A legislação introduzida por Vladimir Putin para silenciar as organizações mais críticas, obrigou ao encerramento de pelo menos 27 associações, privadas do único financiamento vindo do estrangeiro.

“Nós na Amnistia Internacional pensamos que as autoridades russas têm que aprender a aceitar as críticas construtivas das organizações da sociedade civil e a trabalhar com estas ONGs. Esta lei tem que ser abolida e esperamos que isto aconteça um dia”, afirmou o responsável da AI na Rússia, Sergei Nikitin.

Entre as ONGs visadas pela lei encontram-se associações de defesa dos direitos humanos, como a Memorial, de observação das eleições, como a Golos, ou grupos de ecologistas ou de defesa das vítimas de tortura.

O relatório foi apresentado um dia antes da AI reabrir os seus escritórios em Moscovo, selados pelas autoridades durante 16 dias, na sequência de um alegado “problema técnico”.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Artigo seguinte

mundo

Obama e líderes europeus pedem que se mantenha a cooperação dentro da NATO