Última hora

Em leitura:

Volkswagen vai despedir 30.000 trabalhadores e apostar nos carros elétricos. Autoeuropa escapa ilesa


empresas

Volkswagen vai despedir 30.000 trabalhadores e apostar nos carros elétricos. Autoeuropa escapa ilesa

A Volkswagen anunciou, esta sexta-feira, que vai cortar 30.000 postos de trabalho em todo o mundo nos próximos anos e apostar no desenvolvimento de carros elétricos.

A maioria dos despedimentos, 23.000, vai acontecer na Alemanha. A Autoeuropa não será afetada pelas supressões, segundo fonte oficial da fábrica em Portugal do maior construtor automóvel europeu, citada pelo Negócios.

Em conferência de imprensa, o presidente executivo da Volkswagen, Matthias Muller, referiu que se trata do “maior programa de reformas da história da marca” e que irá “tornar a Volkswagen eficiente, produtiva e competitiva”. Um programa que, “simultaneamente, permite à marca desenvolver as tecnologias e tendências que vão desenhar o futuro da indústria automóvel”, concluiu.

Com os cortes, a Volkswagen espera poupar 3,7 mil milhões de euros por ano, até 2020. 3,5 mil milhões vão ser reinvestidos na produção de veículos elétricos.

Por causa do escândalo da manipulação das emissões poluentes, a Volkswagen concordou pagar às autoridades norte-americanas e aos proprietários nos Estados Unidos 15 mil milhões de dólares.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

empresas

Microsoft tenta garantir aprovação europeia à compra da Linkedin