Justiça ucraniana adia audição do ex-presidente Yanukovych

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Justiça ucraniana adia audição do ex-presidente Yanukovych

<p>A justiça ucraniana adiou para segunda-feira a audição do ex-presidente Viktor Yanukovych no processo sobre a morte de manifestantes durante os protestos de 2014.</p> <p>O ex-chefe de Estado deveria testemunhar frente ao tribunal de Kiev por videoconferência, esta sexta-feira, a partir de Rostov-On-Don, na Rússia, onde se encontra exilado. </p> <p>A transmissão foi, no entanto, interrompida devido à ausência dos réus – cinco polícias acusados de disparar sobre os manifestantes.</p> <p>“Eu estou revoltado com o que aconteceu. Quem é que fica a ganhar com isto? Soubémos que os radicais do Setor de Direita estão a seguir os princípios do Maidan e a agir fora da lei. Estão a fazê-lo com o consentimento das autoridades”, afirmou Yanukovych.</p> <p>Os cinco réus foram impedidos de comparecer na audiência, depois da prisão em que se encontram ter sido bloqueada por dezenas de militantes ultranacionalistas.</p> <p>Os manifestantes temiam que os homens, acusados da morte de 100 manifestantes durante a revolta do Maidan há 3 anos, fossem libertados.</p> <p>O processo decorre depois de Kiev ter acusado Yanukovych de ter dado a ordem de disparar sobre os manifestantes.</p> <p>Em junho, a Rússia tinha-se negado pela terceira vez a entregar o ex-chefe de Estado às autoridades ucranianas.</p> <p>Em 2014, três meses de protestos violentos tinham levado ao derrube de Yanukovych, depois do governo ucraniano rejeitar um acordo de associação com a UE em favor de uma colaboração reforçada com Moscovo.</p> <p>O chamado “Euromaidan”, a revolta pró-europeia, tinha sido marcado por mais de uma centena de mortes, atribuída à polícia ucraniana, às ordens do anterior regime.</p>