Última hora

Em leitura:

Itália: Sondagens indicam rejeição de reforma constitucional de Matteo Renzi


Itália

Itália: Sondagens indicam rejeição de reforma constitucional de Matteo Renzi

Com Ansa e Lusa

Segundo os media italianos, o eleitorado rejeitou, em referendo, a proposta de reforma constitucional do governo de Matteo Renzi, quem poderia vir a apresentar a demissão.

A empresa de estudos de mercado Ipsos Italia diz que o Não poderia obter entre 54 a 58% dos votos.

A Euronews acompanha a contagem dos votos e deverá fornecer resultados atualizados sempre que tal se justificar.

Este foi o resultado de uma *sondagem à boca das urna*s divulgada pouco depois do fecho dos centros de voto, por volta das 23 horas locais.

Depois do resultado do referendo sobre a saída da União Europeia do Reino Unido, conhecido como brexit e os bons resultados de forças populistas em diferentes eleições dos Estados-membros da UE, o bloco poderia agora enfrentar um novo período de instabilidade, agora, na terceira economia da zona euro.

A rejeição por parte do eleitorado da proposta de Renzi e a sua muito possível demissão devem influenciar a abertura dos mercados na segunda-feira.

A proposta de reforma incluía uma redução importante dos poderes da câmara alta, o Senado, uma limitação dos poderes das entidades regionais e a eliminação das províncias, atualmente 107.

A proposta de Renzi contou com uma forte oposição das diferentes forças políticas, da direita ao movimento Cinco Estrelas (M5S), passado pela Liga Norte.

Muitos acreditavam que a reforma daria origem a uma forte concentração do poder nas mãos do chefe de governo.

Mas a rejeição da proposta é também uma boa forma de exercer pressão sobre o primeiro-ministro italiano.

Renzi, que tinha prometido demitir-se caso perdesse, deverá fazer uma declaração a partir da residência oficial do primeiro-ministro.

O presidente italiano, Sergio Mattrella, poderá, desta forma, nomear um governo de gestão até às próximas eleições, que poderiam ter lugar na primavera de 2018.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Áustria

Áustria: Van der Bellen vencedor, Hofer reconhece derrota