Última hora

Em leitura:

Síria: Tropas de al-Assad controlam grande parte de Alepo


Síria

Síria: Tropas de al-Assad controlam grande parte de Alepo

Com EFE e AFP

Na Síria, oficiais do exército do presidente Bachar al-Assad, apoiados por forças russas e milícias chiitas iranianas e libanesas tomaram o centro histórico de Alepo, patrimonio da humanidade da UNESCO

Os rebeldes perderam entre 70 a 75% do território nos últimos 10 dias a favor das tropas do Governo Sírio.

Foi a mais importante vitória para al-Assad em seis anos de guerra.

O exército sírio lançou a ofensiva no passado dia 15 de novembro, com ataques descritos pelos jornalistas no terreno como os mais destruidores dos últimos meses.

O exército sírio poderia vir a tomar a parte leste da cidade de Alepo, uma das mais importantes cidades sírias e capital económica do país até ao início da guerra civil.

A SANA, agência de noticias Estatal síria, diz que morreram 12 pessoas nos últimos dias de ofensiva.

O problema, para as tropas de Damasco e seus aliados, na tomada de Alepo, são os milhares de residentes, civis presos entre frentes de batalha.

Civis que continuam a tentar escapar.

Foram mais de 30 mil só na semana passada a deixar Alepo, dizem as Nações Unidas, que fala em centenas feridos.

E, para piorar a situação, falta assistência médica básica, falta água potável e falta comida a todos os que deixaram as suas casas.

Mas os problemas não acabam aqui.

Os rebeldes de Alepo querem que os civis que deixem Alepo sejam transportador para norte da cidade, nas zonas de campo.

No entanto, Moscovo prefere que fiquem na província de Idlib, zona dominada pelos islamistas da Fatah al-Sham, antiga al-Nusra, que, por outro lado, tem sido alvo de violentos ataques das tropas russas.

Os rebeldes propuseram a Moscovo uma trégue de cinco dias por razões humanitárias.

Vários Governos Ocidentais fizeram o mesmo, alertando para o que definem como “situação catastrófica” em Alepo.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry e o Ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, encontraram-se em Hamburgo esta quarta feira, à margem de uma reuniao da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, a OSCE.

Discutiram o cessar fogo de cinco dias pedido por rebeldes e varios governos ocidentais, sem chegar a acordo.
Bashar al-Assad diz que vitória em Alepo é “fundamental”
O presidente Bashar al-Assad insiste na necessidade de controlar a totalidade de Alepo, considerando que uma vitória no terreno é “fundamental para o fim da guerra na Síria.”

O presidente sírio ignorou os apelos dos rebeldes em Alepo e da Comunidade Internacional.

Desde o início da guerra civil na Síria, em março de 2011, já morreram mais de 300 mil pessoas, quanto mais de metade da população do país deixou as zonas de combate.


Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

EUA

Trabalhadores fazem "exigências" a Trump