O governo escolhido por Donald Trump

Access to the comments Comentários
De  Euronews
O governo escolhido por Donald Trump

<p>A promessa foi cumprida. Donald Trump quebrou todas as tradições e costumes da política americana e desmentiu todos aqueles que previram que iria entrar no sistema. Fez uma “tournée” de agradecimento aos seus apoiantes, ao mesmo tempo que recrutou os membros do governo. </p> <p>E, os escolhidos são bem à sua imagem. Na maioria são homens brancos, com alguma idade, muitos muito ricos, que gostam do risco e que têm mais o hábito de agir do que de refletir. </p> <p>A equipa de Trump é uma equipa de patrões. O patrão dos patrões é Rex Tillerson, de 64 anos, antigo presidente da ExxonMobil, onde chegou em 1975. Detém ações da maior petrolífera do mundo no valor de mais de 200 milhões de dólares. É também muito próximo de Vladimir Putin e opõe-se às sanções contra a Rússia èpor causa da anexação da Crimeia. É o homem que Trump escolheu como secretário de Estado – o chefe da diplomacia americana.</p> <p>Pouco comum no governo é também o elevado número de generais: na Defesa, James Mattis, apelidado de “Mad Dog”, e conhecido por uma linguagem dura e pela desconfiança em relação ao Irão. </p> <p>John Kelly, que assumirá a Segurança Interna, considera a fronteira mexicana “vulnerável”.</p> <p>Mike Pompeo, antigo oficial e também advogado, que defende a criação de uma base com os dados de todos os americanos, foi escolhido para dirigir a <span class="caps">CIA</span>. </p> <p>O general reformado, Michael Flynn, nomeado conselheiro para a segurança nacional, tinha trabalhado com Obama mas incompatibilizou-se com a sua política externa.</p> <p>Para o Tesouro Trump escolheu um antigo dirigente do Goldman Sachs, Steven Mnuchin, atualmente diretor de um fundo especulativo e investidor em fundos de investimento.</p> <p>Wilbur Ross, cuja fortuna se eleva a 2,9 mil milhões de dólares, segundo a revista Forbes, está apontado como Secretário do Comércio. É um opositor ao tratado <span class="caps">NAFTA</span> e à presença da China na <span class="caps">OMC</span> – Organização Mundial do Comércio.</p> <p>À cabeça da proteção do Ambiente, Trump quer colocar um negacionista das mudanças climáticas, Scott Pruitt, e para a gestão energética escolheu Rick Perry, que é também responsável do programa americano de armas nucleares.</p> <p>Entre as raras mulheres da administração Trump, está nomeada Nikki Haley, governadora da Carolina do Sul, como embaixadora junto das Nações Unidas. </p> <p>As escolhas do presidente eleito terão que ser ainda validadas, ou não, pelo congresso.</p>