Última hora

Em leitura:

Esqui Alpinho: Italianas celebram em Kronplatz, Kristoffersen impõe-se em Schladming


Desporto

Esqui Alpinho: Italianas celebram em Kronplatz, Kristoffersen impõe-se em Schladming

A italiana Federica Brignone venceu a etapa de slalom gigante desta terça-feira, a contar para a Taça do Mundo de esqui alpino. A norte-americana Mikaela Shiffrin foi quinta, mas mantém uma liderança folgada na tabela geral.

Nas encostas de Kronplatz, nos Alpes italianos, Federica Brignone deixou-se levar pelo apoio dos compatriotas e voou para a terceira vitória da carreira numa prova da Taça do Mundo.

A italiana, de 26 anos, subiu na classificação e é agora a 13a da geral e a sexta na tabela do slalom gigante.

Na segunda posição, a 55 centésimos de segundo do tempo alcançado pela vencedora nas duas mangas, ficou Tessa Worley.

Esta época, a francesa, de 27 anos, só falhou um pódio dos sete slalom gigantes em que participou, o primeiro. De resto, Worley ganhou três e é a líder da especialidade, tenho ganho mais alguma folga sobre as perseguidoras.

A fechar o pódio em Kronplatz ficou mais uma esquiadora da casa. Marta Bassino, de 20 anos, somou o segundo pódio da temporada e da carreira. De novo com um terceiro lugar num slalom gigante.

A jovem italiana, campeã do mundo júnior de slalom gigante em 2014, é a quinta na especialidade e 14a da geral da Taça do Mundo, este ano dominada por Mikaela Shiffrin.

A norte-americana, de 21 anos, ficou em quinto, esta terça-feira, e perdeu cinco pontos para a principal perseguidora, a atual campeã da Taça do Mundo, a suíça Lara Gut, que foi quarta.

Ainda assim, Shiffrin mantém uma vantagem folgada de 130 pontos sobre Gut e, se o azar não lhe bater à porta como na época passada, este pode ser o ano da norte-americana como rainha das neves na Taça do Mundo, depois de já ter conquistado três globos de campeã no slalom gigante, especialidade em que segue 120 pontos atrás da líder, Tessa Worley.


Kristoffersen impõe-se na “terra” de Hirscher

No quadro masculino da Taça do Mundo, decorreu esta terça-feira uma etapa de slalom noturno na encosta austríaca de Schladming.

O líder da geral e desta especialidade é o austríaco Marcel Hirscher, vencedor no ano passado do Globo de Cristal na geral e no slalom gigante.

O fator casa, no entanto, não pesou e o triunfo coube ao atual campeão da especialidade, Henrik Kristoffersen.

O norueguês impôs-se na terra do principal rival, ganhou por nove centésimos de segundo a Hirscher e recuperou 20 pontos tanto na geral como na especialidade, sendo o segundo em ambas as tabelas.

No terceiro lugar ficou Alexander Khoroshilov. O russo é um especialista de slalom e não compete em nenhuma outra disciplina da Taça do Mundo. A especificidade não lhe parece, contudo, valer grande vantagem.

Khoroshilov somou o terceiro pódio da época, o segundo consecutivo, mas sempre no último pedestal.

O russo ocupa a sétima posição da tabela de slalom, especialidade onde soma apenas um triunfo, em 2015, no único dos oito pódios a que já subiu na carreira em que não ficou no terceiro lugar.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

Desporto

Liga alemã de futebol com vídeo-árbitro já em 2017/18