Última hora

Em leitura:

Trump recorre de decisão de juiz de suspender decreto migratório


EUA

Trump recorre de decisão de juiz de suspender decreto migratório

A administração Trump apresentou um recurso na Justiça contra a decisão de um juiz federal que suspendeu o decreto presidencial que proibia a entrada nos Estados Unidos de cidadãos de sete países muçulmanos.

Entretanto, o governo norte-americano foi obrigado a voltar atrás com as restrições e reatribuir vistos a pessoas vindas do Irão, Iraque, Somália, Sudão, Iémen e Síria. Vários aeroportos dos Estados Unidos virão assim chegar novamente cidadãos dos países em questão, que aproveitaram a janela de oportunidade, enquanto está “aberta”.

No aeroporto de Dulles, na Virginia, um homem explica que é “um médico sírio, mas também cidadão dos Estados Unidos” e acrescenta que outros, como ele, são “uma parte produtiva da sociedade norte-americana. Este tipo de ordem indiscriminada afeta muitas pessoas e não vai deixar os norte-americanos mais seguros”.

Trump tem usado a rede social Twitter para multiplicar críticas contra o juiz federal de Seattle James Robart, que suspendeu temporariamente o decreto do presidente, a nível nacional.

Mas a decisão do magistrado tem sido felicitada por muitos, dentro e fora do país e mesmo no próprio campo republicano, que têm protestado vivamente contra a polémica medida do novo ocupante da Casa Branca.

Este sábado, Trump foi visado por novas manifestações, em Washington, Nova Iorque e Miami, bem como do outro lado do Atlântico, em Paris, Berlim ou Londres.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

França

Macron e Le Pen: favoritos às presidenciais francesas em campanha em Lyon