Última hora

Em leitura:

Estado da União: Trudeau e o polémico CETA, Grécia e robôs


Estado da União

Estado da União: Trudeau e o polémico CETA, Grécia e robôs

O primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, encantou o Parlamento Europeu defendendo o ideal de uma União Europeia forte e progressista. Foi um bálsamo para os europeus atormentados pela “dúvida existencial” e está em destaque no Estado da União, programa que passa em revista a atualidade europeia da semana.

O acordo de livre comércio entre o Canadá e a União Europeia (CETA) foi adotado com 408 votos a favor e 254 contra e, para entrar definitivamente em vigor, tem de ser ratificado por 38 parlamentos nacionais e regionais dos Estados-membros da União.

Basta uma votação negativa para bloquear tudo, e tal pode vir da região belga da Valónia.
A advertência foi feita num tweet de Paul Magnette, presidente do governo regional da Valónia: “Deixo um lembrete, a Valónia não vai ratificar o CETA enquanto não forem cumpridas todas as condições que exigimos”.

Outro tema em destaque na sessão plenária do Parlamento Europeu foi a aprovação de uma resolução que pede mais legislação sobre robôs e inteligência artificial. A automatização do mercado de trabalho está em crescimento, como mostra a reportagem de Isabel Marques da Silva.

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, é vítima do fogo cruzado entre o Fundo Monetário Internacional e os Estados-Membros da zona do euro. Pierre Moscovici, que é Comissário Europeu para os Assuntos Monetários e Financeiros, foi a Atenas mediar um compromisso sobre a continuação das reformas e falou sobre a Grécia, o Brexit e o futuro da zona euro numa entrevista a Efi Koutsokosta.

Agenda:

-segunda-feira, 20 de fevereiro: o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visita Bruxelas para se reunir com os líderes das instituições europeias e da NATO. O Eurogrupo também se reúne para debater a crise da Grécia e a sua dívida vertiginosa

-domingo, 26 de fevereiro: decorre mais uma edição dos Oscars, onde três obras europeias competem na categoria de melhor filme em língua estrangeira, incluindo o filme alemão “Toni Erdmann”, que ganhou o Prémio Lux do Parlamento Europeu

Estado da União

Estado da União: refugiados, Brexit e Tratado de Maastrich