Última hora

Em leitura:

Suécia lamenta informações erradas de Trump após gaffe da "noite passada"


Suécia

Suécia lamenta informações erradas de Trump após gaffe da "noite passada"

Donald Trump tenta contornar a “gaffe” sueca, um dia depois de ter evocado um incidente no país que nunca ocorreu.

O presidente norte-americano explicou, ontem à noite, na sua conta Twitter, que não se referia a um atentado, mas a uma reportagem no canal Fox news.

Segundo a Casa Branca, a reportagem faria a ligação entre a presença de refugiados e o aumento do crime no país nórdico.

Esta segunda-feira, Trump voltou a insistir no tema, também no Twitter, ao denunciar falhas na política migratória do país.

No sábado, as declarações ambíguas sobre “a noite passada na Suécia” tinham gerado uma vaga de estupefação, com algum humor, em torno do tema, nas redes sociais.

A ministra dos Negócios Estrangeiros sueca, Margot Wallstrom, lamentou esta segunda-feira, “o aumento de informações erradas”, sobre a situação do país.

Ao contrário das alusões de Trump, a criminalidade na Suécia encontra-se em queda desde 2005, mesmo depois do país ter acolhido mais de 260 mil refugiados nos últimos três anos.

Um número que se encontra, no entanto em queda. Estocolmo prevê receber este ano até 45 mil migrantes e refugiados, quase quatro vezes inferior ao número de pessoas acolhidas no país em 2015.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Sudão do Sul

Fome declarada oficialmente no Sudão do Sul