Última hora

Em leitura:

Rússia libertou o ativista anti-Kremlin Ildar Dadin


Rússia

Rússia libertou o ativista anti-Kremlin Ildar Dadin

A Rússia libertou, este domingo, o ativista anti-Kremlin, Ildar Dadin.

Dadin, que estava numa prisão na Sibéria,
foi a primeira pessoa a ser presa sob as novas regras que tornaram algumas formas de protesto não-violento em uma ofensa criminal.

Por organizar uma série de protestos pacíficos contra o governo do Kremlin, Dadin foi condenado a 3 anos de prisão, em 2015, posteriormente reduzidos a 2 anos e meio.

A libertação de Dadin era aguardada desde quarta-feira, quando o Tribunal Supremo anulou a sua condenação.

Realizar protestos sem permissão oficial era, anteriormente, punível com multa. Mas as regras adotadas depois dos protestos em massa em Moscovo, que se seguiram à eleição do presidente Vladimir Putin em 2012, tornaram o organizar de protestos mais de duas vezes em 180 dias, numa ofensa criminal, punível com pena de prisão.

Oposição russa manifesta-se no segundo aniversário da morte de Boris Nemtsov

Rússia

Oposição russa manifesta-se no segundo aniversário da morte de Boris Nemtsov