Última hora

Em leitura:

Bastian Schweinsteiger troca Manchester United pelo Chicago Fire


Desporto

Bastian Schweinsteiger troca Manchester United pelo Chicago Fire

O alemão Bastian Schweinsteiger, de 32 anos, vai deixar o Manchester United e cruzar o Atlântico rumo à MLS, a liga profissional norte-americana.

Depois de já ter sido sondado há quatro meses e sem grande espaço nas opções do treinador José Mourinho, o médio ofensivo decidiu finalmente aceitar o convite do Chicago Fire.

Se passar nos exames médicos e receber o visto P1 para poder trabalhar como desportista nos Estados Unidos, Schweinsteiger deverá juntar-se a meio da próxima semana à equipa onde alinha o português João Meira, de 29 anos.

O defesa ex-Belenenses, formado no Vitória de Setúbal, é titular absoluto do Chicago Fire esta época (soma 270 minutos) e já endereçou as boas-vindas ao novo colega.

Schweinsteiger acordou um contrato de um ano com os atuais sétimos classificados no grupo da costa leste da MLS, após três jornadas, e vai ocupar uma vaga de jogador designado, o que lhe permite receber um salário acima do teto imposto pela liga norte-americana.

O diretor geral do emblema norte-americano, Nelson Rodriguez, abordou inclusive o facto a contratação de Bastian Schweinsteiger implicar também a mudança da mulher do alemão, a tenista sérvia Ana Ivanovic, de 29 anos, retirada dos “courts” no final do ano passado depois de alguns meses lesionada e decidida a abraçar novas experiências na vida pessoal.

“Não posso dizer o nível de envolvimento de Ana Ivanovic na decisão do Bastian. Mas estamos confiantes de que eles vão amar de pronto a cidade, a sua cultura e os adeptos”, afirmou Nelson Rodriguez.

A antiga tenista não fez ainda qualquer referência à mudança do marido para Chicago e no último tweet publicado, Ana Ivanovic partilhou apenas o visual por que terá optou esta terça-feira.

Formado no Bayern Munique e descrito pelo Chicago Fire como o jogador com mais campeonatos ganhos de todos os que assinaram contrato para jogar na MLS, o campeão pela Alemanha no Mundial do Brasil, em 2014, deverá ir receber 4,5 milhões de dólares (4,1 milhões de euros) esta época nos Estados Unidos, adianta o jornal local Chicago Tribune citando fontes do clube.

O novo salário de Schweisnteiger representa menos de metade dos “cerca de 10 milhões de euros anuais acordados em julho de 2015”, noticiou na altura o jornal alemão Bild”:http://www.bild.de/sport/fussball/bastian-schweinsteiger/bayern-laesst-schweini-gehen-41730308,var=x,view=conversionToLogin.bild.html, para um contrato de três anos com “Man United”, então sob o comando do treinador holandês ex-Bayern de Munique Louis van Gaal.

Tóquio 2020: discriminação contra mulheres chega ao fim após pressão do COI

Desporto

Tóquio 2020: discriminação contra mulheres chega ao fim após pressão do COI