Última hora

Em leitura:

Ameaça de guerra comercial entre UE e EUA


Economia

Ameaça de guerra comercial entre UE e EUA

A política protecionista de Donald Trump pode levar os europeus a apresentar queixa na Organização Mundial do Comércio (OMC).

A Alemanha pressiona os parceiros a avançar face às notícias vindas do outro lado do Atlântico. Itália pronuncia-se contra as medidas protecionistas, mas alerta que uma guerra comercial pode afetar a economia mundial.

Os europeus reagem assim à ameaça de Washington de impor taxas aduaneiras até 100% a produtos europeus, em retaliação ao veto da União Europeia (UE) à importação de carne bovina norte-americana tratada com hormonas.

A lista poderá incluir 90 produtos, entre eles, o “fois gras” e o queijo francês Roquefort, as águas San Pellegrino e Perrier, detidas pela Nestlé, ou o “scotter” Vespa, da italiana Piaggio.

A marca reagiu, evocando a exportação da Vespa para o Vietname.

Os Estados Unidos são o principal mercado das exportações europeias, enquanto a Europa é o segundo maior destino dos produtos norte-americanos.

A guerra comercial inclui também o aço. O Departamento do Comércio acusa os europeus de dumping e propõe subir as taxas aduaneiras de 3,6% para 148% para sete produtos metalúrgicos.

Emma Marcegaglia, presidente do grupo metalúrgico italiano do mesmo nome, reagiu. Afirma que, sem comércio livre, as economias serão menos competitivas.