Última hora

Em leitura:

Turquia terá rede mundial de espionagem


Áustria

Turquia terá rede mundial de espionagem

As embaixadas turcas em todo o mundo fornecem ao governo turco informações sobre os opositores do presidente Tayyip Erdogan no estrangeiro.

Os relatórios foram pedidos em setembro por Ancara, de acordo com documentos divulgados esta sexta-feira pelo deputado austríaco Peter Pilz, do partido dos Verdes.

Segundo o político austríaco, especialista em assuntos de segurança, o regime de Erdogan dispõe de uma rede de informadores ainda mais vasta do que foi até agora revelado pelas autoridades que investigaram alegadas atividades de espionagens da Turquia nos círculos da diáspora turca em três países europeus.

“Descobrimos com surpresa que a Turquia de Erdogan construiu uma malha de espionagem do Japão à Holanda, do Quénia ao Reino Unido. Em cada país, uma vasta rede de espionagem composta por associações, clubes e mesquitas está a ser usada pelas embaixadas, o adido religioso e o oficial de segurança local para espionar os críticos de Erdogan 24 horas por dia”, disse Pilz.

O Ministério austríaco dos Negócios Estrangeiros emitiu esta sexta-feira uma nota de advertência que refere detenções temporárias de cidadãos austríacos de origem turca à sua chegada à Turquia.

Viena lembra a aproximação do referendo na Turquia sobre o alargamento dos poderes presidenciais previsto para 16 de abril e sublinha que as autoridades turcas não apresentaram motivos que justifiquem estas detenções.